Dia Mundial da Visão

A falta de diagnóstico e de tratamento são responsáveis por mais da metade dos casos de cegueira no Brasil – um mal que afeta cerca de 1,2 milhão de pessoas no país. Ao todo, mais de 6,5 milhões de brasileiros sofrem com algum tipo de deficiência na visão – e a região Sul do país é a que tem mais proporção de pessoas com distúrbios oculares (5,4% do total). Lideram os casos os chamados erros de refração (miopia, hipermetropia e astigmatismo), mas também doenças como ceratocone, presbiopia, retinopatia diabética, glaucoma, tracoma, catarata, degeneração macular relacionada à idade (DMRI), entre outras. Estes dados merecem reflexão no Dia Mundial da Visão, celebrado nesta quinta-feira (10). Mas além disso, é fundamental conscientizar a população da importância que um simples exame com um profissional médico tem para a saúde dos olhos e de todo o corpo. A consulta com um oftalmologista não serve somente para avaliar o grau do óculos que a pessoa precisa usar. Diversas doenças que podem ser identificadas por meio de exames oftalmológicos – algumas delas podem causar até cegueira irreversível, mas podem ser controladas a partir de um diagnóstico precoce, como glaucoma, retinopatia diabética, catarata e tumores oculares, por exemplo. O oftalmologista é o único profissional que pode fazer consultas e exames, receitar colírios, medicação e realizar cirurgia no olho. Recentemente, a Associação Catarinense de Oftalmologia lançou uma cartilha informativa para ser distribuída em reuniões e palestras de orientação à comunidade, além de servir como apoio ao setor público – Vigilância Sanitária, Ministério Público, Assembleia Legislativa, Câmaras de Vereadores municipais e demais autoridades de saúde – na disseminação destas informações. Quem tem mais de 35 anos deve fazer um exame de vista completo a cada dois anos e as pessoas acima dos 65 anos – e quem tem parentes de sangue com glaucoma, diabete e retinopatia diabética – devem fazer consultas anuais. Ter cuidados com a saúde de sua visão é a única maneira de evitar que mais pessoas ampliem a triste estatística de deficiências e cegueiras que poderiam ser evitadas.

Mais Opiniões Artigos

Artigo

Espirituoso, Orlando Guilhon, meu avô, mexia com um vizinho que desfilava em uma vistosa bermuda, algo meio inédito […]

Artigo

O grande escritor e jornalista, que modernizou a imprensa brasileira, Odylo Costa, filho, contava uma história dos antigos […]

Artigo

A desejada simplificação tributária é necessária em nosso país para proporcionar mais agilidade e segurança aos contribuintes e […]

Artigo

Escrevo para render homenagem aos que tem a alma vestida com a alva dos bem-aventurados, os professores. Sempre […]

Artigo

Durante quase um mês de inspeção nas penitenciárias do Estado de Santa Catarina – regimes fechado e semiaberto, […]

Artigo

Desde agosto, quando o Estado si­nalizou o aumento do imposto sobre defensivos agrícolas e cri­ticou o uso desses […]