Educação de qualidade

Nesta vida, visando a alimentar necessidades e interesses, va­mos estabelecendo prioridades. Em princípio, através da educação as­sistemática, educação e vida vão inte­ragindo. Como afirmou Paulo Freire a curiosidade como procura de esclareci­mento, como inquietação indagadora, como inclinação ao desenvolvimento de algo, vai se tornando curiosidade epistemológica; integra o fenômeno vital.

Na educação, diante da realidade do mundo em transformação, novas pers­pectivas nos motivam a prosseguir… Essas, buscamos através da pesquisa, como estratégia e possibilidade de en­riquecimento das respostas às situa­ções enfrentadas. Isso tudo, inclusive, implica saber lidar com os contrários; quantas vezes nos inquietamos e va­cilamos diante dos percalços econô­micos, culturais e sociais! E, assim, vai fluindo a importância da educação sistemática, como dimensão fortalece­dora da cidadania e justiça social…

Nesse contexto a ação do poder públi­co junto às instituições educacionais tor­na-se fundamental. Para tanto, líderes autênticos, vigilantes e atuantes, com­petentes e honestos, no exercício do po­der público, são imprescindíveis. Muito além de promessas eleitoreiras e de pro­jetos apresentados para justificar verbas, a sociedade carece de “políticas públicas de educação”; essas quando bem inten­cionadas, planejadas, administradas e avaliadas constantemente, tornam-se indispensáveis! Chega de disparates po­lítico-partidários, em nome da educa­ção! Chega de falsas promessas! Chega de desvios de verbas públicas !

Quando se prevê e discute sobre me­lhoria qualitativa da educação emerge a necessidade de constante revisão cur­ricular, com abertura para atendimento às necessidades específicas das unida­des escolares.

Sobretudo, a escola precisa atrair os alunos! Precisa evitar a evasão escolar e o desperdício de potenciais humanos. Pesquisa, planejamento educacional, bem como o estímulo à formação con­tinuada dos educadores, merecem aten­ção especial! Enfim, a “educação públi­ca exige séria reflexão”! E não se poderá esquecer de que esse é o caminho para a humanização deste mundo tão contur­bado pela violência, pela miséria. Basta refletirmos sobre os tristes episódios que afrontam as instituições educacionais, e a sociedade como um todo, para nos convencermos de que “Educação de qua­lidade é o melhor remédio para a socie­dade em conflito” !

Mais Opiniões Artigos

Artigo

O abuso sexual na infância ainda é um assunto tratado como tabu dentro dos lares. Poucos querem falar […]

Artigo

Três ciclistas morreram atro­pelados na BR-101 na Grande Florianópolis em menos de 24h em maio. Dois deles usavam […]

Artigo

Pesquisa realizada em abril pela Fecomércio/SC revela que o nível de endividamento das famílias manteve-se num patamar muito […]

Artigo

Na instalação da Fren­te Parlamentar Mista da Primeira Infância, da qual faço parte, relatei uma ex­periência que foi […]

Artigo

Recentemente, o Instituto Da­tafolha divulgou pesquisa indicando que, na visão de 90% das brasileiras e brasileiros, a violência […]