Então é Natal…

A decoração natalina extemporânea para o século 20, mas naturalizada no século 21, quando o Natal dá as caras nos outubros, traz ares de normalidade, pelo menos no comércio.

No dia certo de dezembro estaremos reunidos, em torno da mesa tradicional? Famílias e convidados estarão trocando presentes? Uma criança dirá “as luzinhas pararam de piscar”, enquanto os adultos estiverem rindo em torno do brinde?

Não sabemos. E, por não saber, uns se preparam para “tirar o atraso” e fazer a melhor festa natalina de todas enquanto outros antecipam o olhar pessimista adivinhando uma noite de isolamento e melancolia. Quem acertará?

Aprendemos que estar certo é que vale nota na escola, traz reconhecimento no trabalho, e nos esforçamos ao máximo pra alcançar esta exatidão.

Mas a vida não dá bola pras nossas pétreas certezas, liquefaz todas elas com acontecimentos imprevistos e incontroláveis. A vida, ela é o imponderável.

Talvez a maior lição deste 2020 pleno de incertezas seja a de que podemos nos olhar atenta e generosamente, bem lá dentro, e perceber que o que sentimos de bom aflorou, cresceu e superou nosso lado sombrio. Se não podemos estar otimistas – que a dúvida sobre o fim da pandemia é diariamente renovada –, estejamos com o coração sereno.

Ao fim de tudo, olhando para o que passou podemos nos orgulhar de ter mantido a calma, ainda que doa tanto; de ter aprendido a fazer pão, quando nunca antes ligamos o forno; de ter se tornado professor-adjunto, agora que somos exigidos.

Se o espelho reflete nossas olheiras e uma pele que reclama da máscara diária, lembramo-nos das equipes nos hospitais, no esforço que tem sido driblar a morte, até à exaustão.

Neste Natal, haverá um lugar vazio na mesa de muitas famílias: estima-se que um milhão e quinhentas mil pessoas no mundo não ouvirão os sinos e os risos, não serão abraçadas nem abraçarão, terão saído da lista de presentes. Esta é uma tristeza legítima que ultrapassa fronteiras e assim nos une, como humanidade.

Que este legado de luto nos ensine que, na incerteza que é a única certeza, cada dia é uma chance única de ser feliz.

+

Artigos

Artigo

Sabido e ressabido que “todo poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou ...