Indústria unida

A indústria catarinense é responsável por 27% do PIB estadual e também é fundamental para o bom desempenho dos demais elos da economia. A visão de que nossa indústria, que já é referência nacional, pode ainda mais, une o grupo de empresários que acaba de ser reconduzido para comandar a Fiesc (Federação das Indústrias de Santa Catarina) para mais um mandato de três anos.

A pandemia sedimentou a percepção de que os países precisam fortalecer suas indústrias, desenvencilhando-se da excessiva dependência da manufatura de uma única região, como ocorreu com a Ásia ao longo das últimas décadas.

Santa Catarina é uma alternativa importante nesse sentido. É hora de ampliar novamente a participação da produção local no abastecimento do mercado brasileiro e de reequilibrar nossa balança comercial, aumentando a participação de produtos manufaturados, com mais valor agregado, na nossa pauta de exportações.

Nosso estado é uma prova de que a indústria é o principal indutor da geração de empregos, da melhoria das condições de trabalho, da inovação e do desenvolvimento de novas e sustentáveis tecnologias de produção.

Com sua indústria densa, diversificada e geograficamente bem distribuída, o estado liderou a geração de empregos em 2020. O parque fabril criou metade dos 53 mil novos postos de trabalho do estado.

Nossa indústria, portanto, mantém-se forte e relevante. Mas possui enormes desafios para continuar competitiva, num ambiente de tributação excessiva e complexa, burocracia asfixiante, energia cara e deficiências crônicas de infraestrutura, especialmente a de transporte. Não é à toa que de 2014 para cá, a indústria brasileira decaiu da 10ª para a 16ª posição no ranking mundial.

Para apoiar a indústria catarinense na superação destes desafios, além de ser a voz do setor na defesa de um ambiente mais favorável à produção, as entidades da Fiesc aprofundarão seu trabalho com as já consagradas bandeiras de promoção da saúde e educação do trabalhador, inclusão de pessoas e empresas na nova economia, infraestrutura, internacionalização e inovação.

E reforçarão a busca de maior participação do setor no PIB estadual. Porque mais indústria significa mais emprego, renda, arrecadação de impostos e qualidade de vida para os catarinenses. Fortalecer a indústria é fortalecer Santa Catarina.

+

Artigos

Artigo

Sabido e ressabido que “todo poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou ...

Artigo

As velhas tragédias gregas já nos ensinaram que são poucas as coisas que de fato movem a humanidade: ...

Artigo

​A infraestrutura é aliada incondicional do desenvolvimento econômico e social. A afirmação é irrefu ...