Novembro Azul, pela educação

O aprender é desde os primórdios da humanidade, uma prática utilizada pelo ser humano, no sentido de melhorar e facilitar as suas práticas diárias. Alcançando com isso, o que chamamos de evolução, trazendo benefícios e grandes melhorias na qualidade de vida de forma proporcional ao seu aprender, dentro da sociedade em que vive. A educação tem influenciado e transformado gerações. A missão do Novembro Azul busca alicerce na capacidade da humanidade de dar significado às suas ações e pensamentos, permitindo as suas muitas transformações. Dentro da sociedade hoje, é necessário “aprender para crescer”, seja como profissional ou como cidadão, construindo uma nova postura a partir da aquisição do conhecimento, da conscientização e da informação. Então, sem dúvida, o Novembro Azul alcançará índices e patamares positivos pela interação do indivíduo com o meio físico e social, obtendo o esclarecimento para a educação familiar, que levará a informação e o convencimento a toda uma comunidade, se legitimando pela força de sua ação, como um resultado educacional. Assim, a responsabilidade de quem aprende é enorme, bem como é tão importante quanto aprender é compartilhar seu aprendizado, criando um novo ciclo de ensinamentos. Os homens culturalmente são tidos como “fortes”, portando são seres difíceis. Nosso grande desafio é trabalhar pela conscientização, abolindo rótulos que contribuam negativamente para a saúde do homem. O câncer de próstata, tipo mais comum entre os homens, é a causa de morte de 28,6% da população masculina que desenvolve neoplasias malignas. No Brasil, um homem morre a cada 38 minutos devido ao câncer de próstata, segundo os dados mais recentes do Inca (Instituto Nacional do Câncer). Vamos construir pela educação um olhar de cuidado, de atenção, orientando o homem da nossa família, conscientizando-o de que ao dedicar algumas horas, programadas com antecedência, não vai atrapalhar a rotina dos negócios, do emprego e das atividades laborais, e, portanto, não é frescura. Vamos educar, contribuindo para estatísticas positivas, revertendo este quadro nacional. Viva o novembro azul com naturalidade, para viver com qualidade uma vida inteira.

Mais Opiniões Artigos

Artigo

A comunicação pressupõe credibilidade, identidade e tempo. Porém, como médico penso que muito além das fronteiras impressas em […]

Artigo

Lélia Nunes, Açoriana de 271 anos – como gosta de dizer para vincar bem que é como aqueles […]

Artigo

Os avanços tecnológicos proporcionam resultados cada vez melhores e mais seguros na medicina. Para nosso orgulho, Florianópolis está […]

Artigo

Numa temporada que chega cheia de desafios recorrentes, como a mobilidade, a balneabilidade das praias e, ao que […]

Artigo

Proteger o meio ambiente requer planejamento. Para blindar as Áreas de Preservação Permanente (APPs) de Florianópolis, é preciso […]

Artigo

Quando você perde sua autonomia de forma brusca, aprende da forma mais difícil aquilo que os velhos ditados […]

Artigo

O cenário político brasileiro enfrenta hoje déficit democrático intrapartidário e grave crise de representatividade. As conturbações derivadas de […]

Artigo

Toda negociação depende de diálogo e relacionamento. A receita também vale na gestão da saúde. Em pleno avanço […]

Artigo

O governo trabalha para converter o potencial turístico do Brasil em efetiva geração de empregos e renda para […]