Todos juntos contra o coronavírus

A proliferação do coronavírus colocou todos em alerta. É certo que a economia global sairá fragilizada e o mundo, após o Covid-19, não será mais o mesmo. Isso é o que acontece depois de uma pandemia ou uma guerra.

Assim foi após algumas calamidades, como a gripe espanhola em 1918 ou no pós-guerra em 1945 – vicissitudes trágicas, todavia marcadas posteriormente por avanços humanitários – tanto no lado econômico, quanto no lado social.

No entanto, no Brasil muitos ainda não estão se dando conta do tamanho da pandemia e da necessidade do isolamento social para preservarmos vidas. Do outro lado, surge o debate sobre o futuro dos nossos empreendedores? Ambas preocupações devem ser tratadas com seus devidos pesos e medidas.

Ao alento do prejuízo econômico que o Covid-19 gerou ao fechar grande parte do comércio, serviços e setor turístico – grandes pilares da economia de Florianópolis – é possível enxergar vacinas por ora mais contundentes. É função do poder público ser parceiro com aqueles que geram emprego e renda à população – auxiliar do pequeno ao grande empreendedor para evitar um colapso de empregos ainda maior.

Por isso, desde o início, levantamos diversas demandas da classe empreendedora e apresentamos medidas de auxílio ao setor produtivo. Como exemplo, a prorrogação por três meses do pagamento de ISS aos profissionais liberais, a viabilidade de um cartão-alimentação no valor de R$ 100 por mês para autônomos de baixa renda.

O programa Juro Zero Floripa em edição especial ampliou seu crédito e deu mais prazo aos empreendedores. Os microempreendedores individuais (MEIs) podem tomar empréstimo no valor de R$ 3 mil, enquanto as microempresas (MEs) têm direito a R$ 5 mil. Todos com carência de 90 dias e até 12 meses para o pagamento. Isto desburocratiza e reduz custos para os empreendedores.

O momento é de muita atenção à saúde da população, mas com estas medidas a Prefeitura de Florianópolis demonstrou a importância de manter viva também a saúde dos empreendimentos. Isto prova, que sim, é possível manter o diálogo entre o econômico e o social. É hora de somarmos esforços,  para juntos vencermos mais esta crise!

Mais Opiniões Artigos

Artigo

Em 24 de maio de 2016 Roberto Caldart foi morto enquanto atendia clientes, vítimas de fraudulenta reintegração de […]

Artigo

A Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc) completa 70 anos neste dia 25 de maio. Em sete […]

Artigo

Depois de mais de 60 dias de quarentena, as consequências da crise ampliada pelo coronavírus ganharam dimensões preocupantes […]

Artigo

Baltasar Gracián escreveu em 1647 a Arte da Prudência, dedicada à astúcia da razão, apresentando em aforismos normas […]

Artigo

A metáfora do bode na sala, antiga parábola chinesa, funciona assim: um sujeito reclama que sua vida em […]

Artigo

Ultimamente,  temos constatado que muitos dos núcleos familiares não se conhecem, ou não se reconhecem mais, pela ausência […]

Artigo

Num depoimento que eu gravei há uns três anos atrás com o pintor Rodrigo, ele me revelou que […]