Violência contra a mulher

Recentemente, o Instituto Da­tafolha divulgou pesquisa indicando que, na visão de 90% das brasileiras e brasileiros, a violência contra a mulher aumen­tou no último ano. De fato, mais de um quarto (27%) das brasileiras re­latou ter sofrido algum tipo de vio­lência em 2018, sendo que 42% das agressões ocorrem dentro de casa e, em 76% dos casos, o agressor é conhecido da vítima. Nesse con­texto, mais da metade (54%) des­sas mulheres não tomou nenhuma providência após a agressão.

A violência doméstica e familiar contra a mulher é um fenômeno complexo e que costuma ser cícli­co. Quando a mulher não conse­gue romper o ciclo da violência, a tendência é que ele se intensifique, com episódios de agressão cada vez mais graves. Por isso é tão impor­tante que as mulheres conheçam os seus direitos e saibam a quem recorrer quando se encontram em situação de violência.

Ademais, muitas mulheres não procuram ajuda por medo, por ver­gonha, por se sentirem sozinhas ou mesmo culpadas pela agressão que sofreram. Isso é reforçado por uma cultura que reproduz papéis de gênero estereotipados e, ao na­turalizar a submissão da mulher ao homem, acaba naturalizando a própria violência. Assim, não se pode falar em enfrentamento à violência sem falar em políticas de promoção da igualdade de gênero e de empoderamento das mulheres. A abordagem do problema também precisa ser interseccional: ape­sar de atingir todas as mulheres, a violência de gênero se expressa de formas diversas em diferentes grupos. Mulheres negras e pobres, por exemplo, são mais afetadas pela violência do que as mulheres brancas.

É para refletir sobre esses e outros dados que a Associação Nacional das Defensoras e Defensores Pú­blicos lança, em maio, a campa­nha “Em Defesa Delas”, que busca dar visibilidade à atuação da De­fensoria Pública de Santa Catarina na defesa dos direitos das mulhe­res. Aqui na Capital, em maio, mês que marca a criação da Instituição no país, faremos atendimento ao público no centro da cidade e con­versas em universidades. Acom­panhem as nossas redes sociais e sintam-se convidadas!

Mais Opiniões Artigos

Artigo

O abuso sexual na infância ainda é um assunto tratado como tabu dentro dos lares. Poucos querem falar […]

Artigo

Três ciclistas morreram atro­pelados na BR-101 na Grande Florianópolis em menos de 24h em maio. Dois deles usavam […]

Artigo

Pesquisa realizada em abril pela Fecomércio/SC revela que o nível de endividamento das famílias manteve-se num patamar muito […]

Artigo

Na instalação da Fren­te Parlamentar Mista da Primeira Infância, da qual faço parte, relatei uma ex­periência que foi […]

Artigo

Nesta vida, visando a alimentar necessidades e interesses, va­mos estabelecendo prioridades. Em princípio, através da educação as­sistemática, educação […]