Viva, Antonieta!

Esta mensagem cabe perfeitamente aos tempos difíceis que enfrentamos hoje, com pandemia, ciclone, desemprego, ameaças à democracia, total desgoverno, sem ministros em duas das principais pastas que são a Saúde e a Educação, fake news se sobrepondo à ciência, casos graves de violência policial principalmente contra negras e negros, e por aí vai.

Diz assim: “Não será a tristeza do deserto presente que nos roube as perspectivas dum futuro melhor (..), onde as conquistas da inteligência não se degenerem em armas de destruição, de aniquilamento; onde os homens, enfim, se reconheçam fraternalmente. Será, contudo, quando houver bastante cultura e sólida independência entre as mulheres para que se considerem indivíduos. Só então, cremos existir uma civilização melhor.” Muitos não sabem quem o disse, mas a autora deste pensamento deveria ser tão reconhecida quanto os grandes heróis do nosso país.

Estou falando de Antonieta de Barros, cujo nascimento completa 119 anos neste dia 11. Catarinense, mulher, negra, professora, jornalista, política, primeira mulher eleita deputada em SC e primeira negra eleita deputada no Brasil.

Órfã de pai e filha de escrava liberta, Antonieta aprendeu a ler e escrever na pensão para estudantes que a mãe improvisou em casa para sobreviver. Conseguiu se formar professora, fundou um curso de alfabetização na própria casa, uma revista semanal e escreveu um livro, o Farrapos de Ideias, que assinou com o pseudônimo de Maria da Ilha.

O Brasil em que Antonieta fez tudo isso era um país em que mulheres não podiam sequer votar, o que revela ainda mais a coragem e a luta desta mulher negra que fez história na política nacional.

Mas chega a ser espantoso constatar que na Santa Catarina de 2020 as três causas da vida e luta de Antonieta permanecem ainda a serem alcançadas: educação para todos, valorização das vidas pretas e emancipação da mulher. Precisamos promover sua trajetória, todos nós que ansiamos por equidade racial e de gênero, por liberdade de expressão e por educação de qualidade como meio de mudar e melhorar as nossas realidades.

+

Artigos

Artigo

Sabido e ressabido que “todo poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou ...