15 dias para mudar

“Que cada um faça a sua parte e que possamos em 15 dias reverter este quadro cada vez mais desesperador.”

Entre as milhares de informações sobre a pandemia que circulam mundo afora, o apelo desesperado do prefeito de Xanxerê, no Oeste catarinense, região que até o momento vive o pior cenário em relação à Covid-19, chama a atenção. “Precisamos do governo federal, do governo estadual. Das Forças Armadas…”, disse entre lágrimas, pedindo a remoção de pacientes para lugares mais seguros e com vagas.

Apesar de a situação catastrófica no Oeste, onde o prefeito de Chapecó voltou atrás e adotou medidas de contenção diante do colapso no sistema de saúde, depois de ignorar a pandemia em seu primeiro ato de governo, o presidente Jair Bolsonaro disse ontem estranhar as medidas, insistindo que lockdown – neste caso, parcial – não resolve. “Desde março do ano passado tenho falado isso”, sintetizou, sem apontar qual seria a melhor solução.

Apesar da ideia do presidente de que as restrições devem ser evitadas, em mais uma tentativa de contornar a crise o governo do Estado anunciou ontem novas medidas de enfrentamento. Para desacelerar a curva de contágio da doença em um momento de alta taxa de ocupação dos leitos clínicos e de UTI no Estado é necessário desacelerar o ritmo de vida.

O agravamento do cenário epidemiológico, com a ocupação de leitos de UTI beirando os 100% e o registro de 71 mortes em um dia exigiram tomada de posição mais efetiva. Mas não é de hoje que situações de desrespeito às medidas sanitárias vêm sendo ignoradas.

Quem utiliza o transporte coletivo diz que há superlotação, e com frequência ainda surgem aqueles mal-educados que insistem em colocar a vida de todos em risco porque se negam a usar máscara.

O decreto estadual estabelece o uso de máscaras, higienização das mãos, ambientes seguros e arejados e, principalmente, reforço nas medidas de distanciamento social, apelando para que a população evite aglomerações para dispersar o vírus.

Também anuncia R$ 1 bilhão em recursos para medidas de enfrentamento à Covid-19 que, espera-se, sejam aplicados com a maior transparência possível, verdadeiramente em favor da vida.

A chegada de mais doses de vacina, ontem, também é um alento. Então, que cada um faça a sua parte e que possamos em 15 dias reverter este quadro cada vez mais desesperador.

+

Editoriais

Editorial

O Brasil está virando um país de golpistas e fraudadores. Durante a pandemia, o número de golpes e f ...