A bola da vez

Em meio ao agravamento da pandemia da Covid-19 na Grande Florianópolis, o governo do Estado decidiu instalar na Capital um Centro Integrado de Ações contra a Covid-19, que vai funcionar de forma similar ao que foi instalado em Chapecó quando os casos dispararam na região Oeste catarinense.

Autoridades do governo do Estado, lideradas pelo secretário da Saúde, André Motta Ribeiro, fizeram reunião ontem para análise dos cenários e definição das ações que serão implementadas para reverter o atual cenário epidemiológico – com UTIs lotadas e curva ascendente de contaminações e mortes.

É uma força-tarefa importante para garantir que as ações de enfrentamento da Covid-19, neste momento tão dramático, sejam implementadas com a urgência que a situação exige.

Com a iniciativa, será possível dimensionar com mais rapidez as principais demandas e, com isso, viabilizar as soluções para garantir atendimento dos doentes. Outra iniciativa importante é a mobilização empresarial para viabilizar, também em Florianópolis, a instalação de um Centro de Atendimento Sintomático-Respiratório de Combate à Covid-19.

O objetivo é atender e estabilizar pacientes de baixa complexidade e evitar que os casos fiquem mais graves e precisem de internação hospitalar. A meta do projeto Aliança pela Vida é arrecadar R$ 3 milhões.

As duas ações precisam, no entanto, do engajamento da maioria da população para que a pressão sobre o sistema hospitalar diminua. É absolutamente fundamental que o ciclo de transmissão do vírus seja quebrado, com cuidados redobrados em relação aos hábitos de higiene, uso de máscara e preservação do distanciamento social.

+

Editoriais

Editorial

O Brasil está virando um país de golpistas e fraudadores. Durante a pandemia, o número de golpes e f ...