À espera da nova tecnologia

O isolamento social, com milhões de pessoas em suas casas, trouxe à tona a vulnerabilidade nos serviços de internet no Brasil. O repentino crescimento do tráfego sinaliza a necessidade de agilidade na implantação da tecnologia 5G por parte da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações). A burocracia brasileira atrasa a chegada do 5G, que significa um avanço em relação aos padrões atuais.

Ainda falta concluir a consulta pública e definir o edital, para que empresas interessadas possam se inscrever na disputa do leilão, previsto para acontecer no fim de 2020. Enquanto o Brasil patina, os países desenvolvidos estão com os pés no futuro projetado pela chegada da tecnologia 5G, com ganhos enormes para empresas e pessoas. Basicamente, a quinta geração de rede de internet móvel promete velocidade de download e upload de dados bem mais rápida que a da quarta (4G), cobertura mais ampla e conexões mais estáveis e mais velozes.

De tal forma, haveria melhor utilização do espectro das transmissões de sinais, o que, por consequência, permitiria que um número bem maior de dispositivos acessasse a internet móvel ao mesmo tempo. Vai contribuir na implantação das “cidades inteligentes” e poderá dar suporte a diversos tipos de aplicações
benéficas.

Uma das principais preocupações no Brasil é evitar que se chegue a uma situação de risco de colapso até mesmo por excesso de burocracia. Operadores de comunicações têm repetido que, por enquanto, não há risco de colapso na rede, mas admitem lentidão como consequência de um súbito aumento de tráfego de dados, mais de 40% desde o início do isolamento social, provocando congestionamento na rede e intermitência nos serviços.

Mais Opiniões Editoriais

Editorial

O agronegócio continua demonstrando força e importância para a economia de Santa Catarina. Dos US$ 2,64 bilhões arrecadados […]

Editorial

Na retomada das inspeções, depois de uma pausa por conta da pandemia da Covid-19, a equipe do Floripa […]

Editorial

As mesmas manchas densas e amareladas que apareceram no início de janeiro deste ano voltaram a surgir no […]

Editorial

Depois da desastrada compra dos 200 respiradores por R$ 33 milhões, que desencadeou na Operação Oxigênio, do Ministério […]

Editorial

Os muitos questionamentos e as diversas dúvidas que surgiram após a divulgação do processo da Operação Oxigênio, que […]

Editorial

Santa Catarina já contabiliza 530 mil demissões desde o início da crise provocada pela pandemia da Covid-19. Esse […]

Editorial

A quebra de sigilo solicitada pelo MPSC (Ministério Público de Santa Catarina) e autorizada na manhã de ontem […]

Editorial

A força-tarefa que envolve MPSC (Ministério Público de Santa Catarina, TCE (Tribunal de Contas de Santa Catarina) e […]

Editorial

A negociação do governo do Estado na compra suspeita de 200 respiradores de uma empresa do Rio de […]

Editorial

A quarta-feira, 6 de maio, foi um dia histórico para o Brasil. O Copom (Comitê de Política Monetária) […]

Editorial

O bom senso, o equilíbrio contratual e a transparência, solicitados pelo MPSC (Ministério Público de Santa Catarina) às […]