A força do agronegócio

Em meio à crise mundial que se instalou em razão da pandemia do coronavírus, Santa Catarina continua demonstrando sua força no agronegócio.

Maior exportador nacional de carne suína, o Estado é o maior exportador nacional do produto e acumulou um faturamento de US$ 257,9 milhões no primeiro trimestre de 2020, crescimento de 48,3% em relação ao mesmo período de 2019.

Para o secretário de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, Ricardo de Gouvêa, o agronegócio catarinense segue demonstrando a sua força e a importância para a economia do Estado.

“Vivemos um período de muitas incertezas no mercado internacional e mesmo assim Santa Catarina segue exportando. Temos um agronegócio forte e competitivo, que vem ganhando cada vez mais espaço nos mercados mais exigentes do mundo”, disse. O agronegócio é responsável por 46% do PIB (Produto Interno Bruto) catarinense. É um dos setores mais dinâmicos da nossa economia.

Mesmo durante as crises mundiais ou as que o Brasil viveu nas últimas décadas, o agronegócio catarinense manteve seu crescimento oferecendo resultados positivos para toda a economia. O setor soube utilizar novas tecnologias e colocar em prática pesquisas de centros de excelência e universidades. Por isso, continua abastecendo os grandes mercados, como China, Hong Kong, Chile e Japão. Em março, Santa Catarina exportou 37,6 mil toneladas de carne suína, com receitas que passam de US$ 85,5 milhões.

O aumento é de 6% em relação a fevereiro e de 37% em comparação com o mesmo período de 2019. Boa parte da carne suína exportada tem como destino abastecer o mercado chinês. Mais uma vez Santa Catarina vai contar com a força do seu povo para vencer mais uma difícil crise econômica.

+

Editoriais