A Lagoa continua pedindo socorro

O editorial da edição de 19 de maio de 2020 do jornal ND trazia no título: “A Lagoa pede socorro”. Treze meses depois, a Lagoa da Conceição, um dos principais cartões-postais de Florianópolis, reduto de turistas de todas as partes do mundo, que abriga mais de 15 mil moradores em seu bairro, continua pedindo socorro. Mas não é ouvida.

Ano após ano, a lagoa vem sendo degrada, por todo tipo de deterioração, desrespeito à natureza e irregularidades. É maltratada e sofre com ligações e despejo irregulares de esgoto e de lixo. O bairro todo sofre, a cidade tem sua imagem arranhada e a natureza tenta resistir.

No fim de abril de 2020, uma espuma densa e amarelada apareceu na água da lagoa. Conforme análise da água, era apontado grande índice de coliformes fecais e nitrogênio, que indicam a contaminação da água por esgoto.

Em janeiro de 2021, uma lagoa artificial da Casan, com efluentes, rompeu e deixou ruas alagadas e danificou casas e carros. Nesta quinta-feira (24), a 22ª Promotoria de Justiça da Capital instaurou um inquérito civil para apurar as responsabilidades e os danos ambientais causados ao Parque Natural Municipal das Dunas da Lagoa da Conceição pelo desastre de janeiro.

Na sexta-feira (25), um laudo da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) apontou que existe a presença de adenovírus humano na água da Lagoa da Conceição. Esses agentes infecciosos são vírus causadores de doenças gastrointestinais, respiratórias e genitais, além de conjuntivite.

A professora Gislaine Fangaro, uma das pesquisadoras que assina o laudo, explicou que esses vírus se replicam no intestino e podem ser isolados nas fezes, podendo contaminar esgotos, rios, mares e moluscos. Esses são apenas três dos muito episódios recorrentes de desrespeito ao meio ambiente e consequentemente à Lagoa da Conceição.

E o editorial de 19 de maio de 2020 terminava assim: “Se não há conscientização de pessoas que insistem em despejar esgoto na lagoa e invadir áreas de preservação permanente, é preciso que uma força-tarefa envolvendo o Poder Público entre em ação. Antes que seja tarde demais para a Lagoa da Conceição”.

Não há tempo a perder, é preciso uma intervenção urgente dos órgãos responsáveis. A Lagoa continua pedindo socorro.

+

Editoriais

Editorial

O Grupo ND e a Fiesc (Federação das Indústrias de Santa Catarina) deram a largada na sexta-feira (23 ...

Editorial

O Brasil está virando um país de golpistas e fraudadores. Durante a pandemia, o número de golpes e f ...