A união faz a mobilidade

Se a mobilidade urbana é o problema que mais atrapalha o morador da região, nada mais natural, que todos os órgãos públicos que possuem alguma interlocução com o tema, passem a conversar e tomar medidas em conjunto para o benefício de todos. E essa união de esforços tem tudo para começar a oferecer os primeiros frutos, como aconteceu com a recolocação de duas faixas de rolamento na saída do bairro Coqueiros para a entrada na ponte Pedro Ivo. Muitas vezes, medidas simples podem ter impactos significativos na vida de quem precisa cruzar a região e entrar na Ilha para trabalhar. E quando um órgão não é capaz de perceber uma possibilidade, outro pode oferecer uma alternativa, a partir de sua vivência e corpo técnico.

A nova alternativa apontada para a redução dos congestionamentos na entrada da Ilha é a redução do funil da alça de acesso da ponte Pedro Ivo para o Centro, com a criação de mais uma faixa de rolamento. A prefeitura já informou que tem condições de colocar a medida em prática em poucos dias, com a concordância dos demais envolvidos. Outra medida em estudo é a implantação de quinta-faixa na própria ponte, reduzindo a largura das demais. Medidas simples, que podem trazer bons resultados ou até se provarem inócuas, mas que mostram que com boa vontade os avanços são possíveis.

A ilha é sempre será o maior desafio. É preciso ampliar as opções de acesso e a entrega da ponte Hercílio Luz já é vista também como opção, especialmente para o transporte urbano. Nesse quesito se esperam avanços também com a implantação de Rede Metropolitana de Transportes e com a tão sonhada chegada do transporte marítimo, ambas alternativas debatidas e em implantação de forma colegiada, envolvendo as prefeituras da região.

+

Editoriais