Atitudes que valem um abraço

Há um ditado que diz que ninguém é tão rico que não possa receber e que ninguém é tão pobre que não possa dar… A máxima já ganhou inúmeras versões e adaptações mundo afora, mas traz em sua raiz a mensagem da humildade e da riqueza de sentimentos, não apenas dos valores materiais que se possa acumular.

E agora, com as temperaturas bem mais baixas do que a média da época para o outono, antecipando um inverno mais gelado, mais do que nunca está na hora de exercitar a solidariedade e mostrar que a gente tem muito para dar.

É hora de fazer aquela limpeza no guarda-roupas, separar peças que serão usadas na estação, sem esquecer de destinar algumas para que possam aquecer a quem tem frio.

Para ajudar a amenizar o sofrimento das famílias nesta época difícil, em que além do coronavírus a rondar, ainda se sofre com o desemprego e a quebradeira de alguns empreendimentos, a NDTV l Record TV lança oficialmente hoje a 24ª edição da Campanha do Agasalho.

O tema da campanha, que está sendo lançada às vésperas de outra data simbólica e que ganha ainda mais força com o distanciamento social – o Dia do Abraço, comemorado neste dia 22 – é “Cada roupa vale por um abraço”, como uma forma de sensibilizar as pessoas para a importância deste gesto carinhoso que, além de aquecer, será um sinal de carinho e aconchego

A Campanha do Agasalho tem pontos de coleta em todas as regiões do Estado atendidas pelo Grupo ND. Podem ser doadas roupas novas e usadas, cobertores, luvas, toucas e acessórios. Importante lembrar que as peças usadas devem estar limpas e em bom estado de uso.

Além dos agasalhos, o Grupo ND também continua com a Maratona da Solidariedade, que juntamente com estabelecimentos parceiros está coletando e destinando alimentos para entidades assistenciais e famílias que estão passando por dificuldades.

O grupo tem ciência de que seu papel social vai muito além de informar, então assume este compromisso com a sociedade catarinense, buscando a aglutinação de forças para apoiar as famílias que além do medo da pandemia ainda enfrentam a escassez de alimentos e o risco de passar frio. Ajude você também!

+

Editoriais