Bom senso e respeito

Depois dos bons resultados com as medidas adotadas para a pacificação no Centro Histórico de Florianópolis, a força-tarefa que envolve Poder Público e entidades vai atuar na Lagoa da Conceição, um dos principais pontos turísticos da Capital. O objetivo do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), prefeitura, Câmara de Vereadores, Gerência de Fiscalização de Jogos e Diversões da Polícia Civil, Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e Fórum de Turismo de Florianópolis é dar um choque de ordem, com fiscalização dos bares e reforço do policiamento para coibir brigas, som alto e consumo de drogas. A força-tarefa já deixou claro: a intenção é promover melhorias onde atua, mas não de forma impositiva. São realizadas reuniões com a sociedade, com a população local e com os proprietários dos estabelecimentos comerciais. A população é ouvida, os problemas são relatados e os órgãos passam a atuar em ações de segurança e de fiscalização. Esse tipo de operação já deu certo no entorno da UFSC, onde havia muita reclamação de moradores sobre a baderna que se formava em frente aos bares. Com melhorias e muito diálogo, o problema foi resolvido. No Centro Histórico, houve mais resistência de frequentadores e a Polícia Militar precisou agir em determinados momentos. Mas prevaleceu o diálogo entre força-tarefa, empresários e moradores. Cidadãos de bem entendem que operações periódicas combatem a perturbação ao sossego e até o tráfico de drogas relatado pela população. Quem comete irregularidades, seja barulho, desordem, violência ou até falta de alvará, precisa compreender que a vida em sociedade é feita de regras, respeito e bom senso.

+

Editoriais

Editorial

Num mundo cada vez mais conectado e virtual, com o surgimento de novas mídias e novos hábitos de con ...

Editorial

o ND evolui e se moderniza oferecendo ao leitor um novo projeto gráfico, uma nova identidade visual, ...