Doar sangue é um ato nobre

No Dia Mundial do Doador de Sangue, comemorado na segunda-feira (14), o Hemosc (Centro de Hematologia e Hemoterapia de Santa Catarina) e o Ministério da Saúde lançaram campanhas para incentivar a doação. O objetivo é incrementar o estoque de sangue no Estado e no país. No Brasil, a redução foi de 10% desde o início da pandemia de Covid-19.

Este sangue doado é urgente o tempo todo para atendimentos de urgência, emergência, grandes cirurgias e doenças crônicas nas unidades hospitalares. Também é usado para casos graves da Covid-19 que necessitam da transfusão para garantir a sobrevivência de quem está lutando contra a doença.

Em Santa Catarina, o Hemosc reforçou a importância de ser um doador, com o lançamento da campanha estadual voltada aos doadores, com o slogan “A verdadeira nobreza está no sangue”.

No Brasil, o Ministério da Saúde deu início à campanha “Doe Sangue Regularmente – com a Nossa União a Vida se Completa”. Esse tipo de ação é importante para conscientizar as pessoas que não são doadoras.

No Brasil, a cultura de doar sangue não é muito consistente. E na pandemia, a situação piorou, pois nem todos os doadores sentem-se seguros para doar.

Conforme o Ministério da Saúde, em média 16 a cada mil pessoas são doadoras no país, o equivalente a 1,6% da população brasileira. A OMS (Organização Mundial da Saúde) recomenda que 1% a 3% dos habitantes de um país sejam doadores. Podemos avançar um pouco mais.

Doar sangue é doar vida. Qualquer um de nós pode precisar, em algum momento, de uma transfusão. Ninguém está imune às adversidades da vida, nem mesmo as pessoas mais saudáveis.

Doar sangue não dói, ao contrário, provoca uma sensação de bem-estar, uma satisfação por fazer o bem para outras pessoas. Uma única doação de sangue, de 450 mililitros, é suficiente para salvar a vida de até quatro pessoas. Em 24 horas, essa quantidade é reposta no organismo do doador. Doar é um ato simples que pode salvar milhares de vidas.

+

Editoriais

Editorial

O Grupo ND e a Fiesc (Federação das Indústrias de Santa Catarina) deram a largada na sexta-feira (23 ...

Editorial

O Brasil está virando um país de golpistas e fraudadores. Durante a pandemia, o número de golpes e f ...