Educação e Covid: próximos passos

Convocada pela Câmara de Vereadores de Florianópolis, uma audiência pública programada para esta quarta-feira vai tratar sobre os principais pontos que envolvem a retomada das atividades escolares na rede municipal.

Um dos objetivos da reunião virtual é avançar na discussão sobre os protocolos sanitários a serem adotados para garantia de segurança de toda a comunidade escolar.

As aulas estão suspensas em todo o Estado desde março – portanto, há quase seis meses – e o retorno deve ser planejado com o máximo de cautela, sempre com análise da evolução do cenário epidemiológico. O governo estadual decidiu manter a interrupção pelo menos até 12 de outubro, mas a data pode ser alterada por novo decreto.

Há um desafio urgente, que envolve o enfrentamento à Covid-19 e a questão do calendário para cumprimento do ano letivo. Mas a pandemia acaba trazendo outras questões. Entre elas, a adoção do ambiente virtual no dia-a-dia dos estabelecimentos. O momento atual exige que todos os envolvidos com a educação pensem em novos modelos. Quem nunca ouvir falar em pensar “fora da caixa”?

Documento divulgado recentemente pela OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico) mostrou que o desafio de inovar e de incorporar novas ferramentas ao ensino vai além da infraestrutura e exige, fundamentalmente, a revisão dos modelos pedagógicos.

Trocando em miúdos, podemos dizer que não basta a adoção generalizada de tecnologia. É necessário que as pessoas estabeleçam conexões que deem sentido prático aos conteúdos aprendidos. Só assim vamos garantir que o impacto no processo de aprendizagem seja efetivamente relevante.

+

Editoriais