Estiagem no Oeste é problema de todos

Enquanto a chuva castiga áreas da região Sudeste do país, principalmente Minas Gerais, o Oeste de Santa Catarina sofre com a estiagem há três anos. Em visita à região, quarta-feira (12), a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, viu de perto a situação dos municípios: “As perdas são severas”.

A seca é persistente e é uma questão que se impõe a todos os gestores públicos–municipais, estadual e federal. Ela atormenta a população e inspira preocupação mesmo para quem não vive no Oeste, afinal essa é uma região que tem como base econômica a agropecuária e a indústria, e abastece todo o Estado.

Ao lado da ministra, o governador Carlos Moisés anunciou para prefeitos e produtores rurais que o Estado investirá R$ 350 milhões até o fim de 2023 em medidas de resiliência hídrica.

Para este ano, o Programa SC Mais Solo e Água destinará R$ 150 milhões aos produtores rurais, subsidiando a instalação de cisternas e poços artesianos. O Ministério da Agricultura criou um grupo de trabalho, que está visitando os Estados mais atingidos pela seca: Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná e Mato Grosso do Sul.

Avaliações sobre os danos estão sendo feitas e em breve serão anunciadas ações de apoio aos produtores. Chapecó decretou situação de emergência, mas por enquanto não faz revezamento no abastecimento. Outros municípios da região já fazem manobras operacionais para garantir água aos moradores.

Segundo a Epagri/Ciram, 17 estações hidrológicas de Santa Catarina estão em situação de alerta ou emergência. Mais uma vez, é necessária a união de todos os segmentos que compõem esse importante pilar da economia catarinense.

É preciso sensibilizar as autoridades a continuar intervindo nesse quadro para proteger as centenas de famílias que se mantêm na produção e as diversas empresas que garantem o sustento de milhares de trabalhadores e fazem a roda da economia girar.

Também é válido lembrar que cada um de nós tem uma parte importante nessa questão: o uso consciente da água. A água é um bem finito e fundamental paraa vida. As próximas gerações vão nos agradecer.

+

Editoriais