Evento-teste, pioneiro no país

Com o avanço da vacinação contra a Covid-19 e a queda dos números de casos e internações causadas pelo novo coronavírus, Santa Catarina entra em uma fase decisiva para a retomada dos eventos, um dos setores mais prejudicados economicamente pela pandemia.

A expectativa de quem trabalha com eventos é de que em breve casas de shows, bares, teatros e clubes estejam novamente recebendo público. Empresários do ramo estão há 15, 16 meses sem arrecadação, com enormes sacrifícios para pagar aluguel e salários dos funcionários.

A boa notícia da semana é a confirmação do primeiro evento-teste com público no Estado, que marcará a retomada das atividades. No dia 29 de julho, o Teatro do CIC (Centro Integrado de Cultura), em Florianópolis, fechado há 16 meses, será reaberto com uma apresentação da Camerata Florianópolis.

Esse evento, considerado técnico pelos órgãos sanitários e de segurança, servirá como teste para os demais que acontecerão na sequência em todo o Estado.

Considerado pioneiro no Brasil, o evento-teste envolve um grupo de trabalho formado por profissionais da Secretaria de Estado da Saúde, da Santur (Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina) e da Vigilância Sanitária de Florianópolis, além de representantes do setor de eventos.

Pesquisadores da Univali e da Unisul, com apoio do Senac e da Fundação Catarinense de Cultura, também acompanham os trabalhos. Tudo está preparado para que o evento-teste ocorra com muita segurança. O público precisa estar com a vacinação completa e fazer teste de Covid-19.

Por mais que a reabertura dos espaços seja uma esperança da volta à normalidade em Santa Catarina, não podemos perder de vista que ainda estamos numa pandemia, há riscos de contaminação e pessoas continuam morrendo afetadas pela Covid-19.

Por isso, é fundamental que as pessoas que forem ao evento-teste sejam conscientes de que os cuidados – distanciamento, álcool gel e máscaras – precisam continuar sendo adotados. O comportamento desse público será analisado pelo grupo de trabalho, e determinante para o reestabelecimento das atividades no Estado.

+

Editoriais

Editorial

Dois acidentes com mortes num intervalo de apenas cinco horas, entre a noite de domingo e a madrugad ...