Fim dos radares escondidos

A decisão veio tarde demais, mas o Contran (Conselho Nacional de Trânsito) atendeu um pedido do presidente Jair Bolsonaro e corrigiu uma das maiores injustiças cometidas pelas autoridades no trânsito brasileiro. A partir de 1º de novembro, todas as rodovias monitoradas deverão ter placas indicando a velocidade máxima permitida, com os radares sempre visíveis.

Os trechos monitorados e a localização dos radares também deverão ser divulgados na internet. Equipamentos escondidos nunca mais. Ou seja, vai acabar com o fator surpresa que desagrada praticamente todos os motoristas.

Ah, mas quem respeita as leis de trânsito e dirige com prudência não é multado. Verdade. Mas mesmos esses condutores estão passíveis de serem multados. Afinal, quem nunca se viu acima da velocidade máxima permitida em uma rodovia, principalmente naquelas em que o limite é 80 km/h? Há muito tempo é praticamente impossível transitar a 80 km/h em uma estrada.

A resolução 798, publicada no Diário Oficial da União na quarta-feira (9) até vai ajudar os motoristas imprudentes, que vão continuar abusando da alta velocidade e cometendo infrações em locais onde não há radares, mas será aliada de quem dirige dentro da lei. Há margem para a discussão, mas é fundamental levar em conta os riscos que o excesso de velocidade provoca. Basta ver os números.

O Brasil é um dos campeões em acidentes de trânsito, por todo tipo de imprudência ou por condescendência do Poder Público, quando não cuida das rodovias como deveria – em muitas delas há buracos, faltam áreas de escapes, a sinalização é precária ou ainda são mal planejadas. Muitos brasileiros são contra os radares.

Ocorre que em nosso país, o único dispositivo educacional que tem se mostrado eficiente é de fato a multa. E para que ela seja aplicada os radares são necessários. Não há dúvida de que os controladores de velocidade são parte importante das estratégias de educação no trânsito. Ainda mais agora, que estarão identificados por meio de placas nas rodovias.

+

Editoriais

Editorial

As relações de consumo são das mais importantes da economia, pois geram a maioria dos empregos forma ...

Editorial

Apesar de ainda o coronavírus ser uma real ameaça, de a Covid-19 continuar matando centenas de pesso ...

Editorial

“Perceba o risco, proteja a vida”. Este é o tema da Semana Nacional de Trânsito, que vai até amanhã. ...

Editorial

Nesta época de pandemia, uma data importante do calendário brasileiro passou praticamente despercebi ...