Imprudência e impunidade no trânsito

Excesso de velocidade foi a infração mais cometida pelos motoristas nas rodovias de Santa Catarina em 2021. Dados do Detran-SC (Departamento Estadual de Trânsito), publicados em reportagem nesta edição do ND, mostram que foram registradas 546.904 infrações deste tipo no Estado.

No total, os motoristas cometeram 2,1 milhões infrações no trânsito, aumento de 6,22% em comparação com 2020.O especialista em trânsito, Emerson Andrade, diz que o excesso de infrações tem uma combinação de fatores, como limitação de pessoal nos órgãos de fiscalização e demora na penalização aos infratores.

Andrade toca num ponto importante, que é a legislação de trânsito. Há muitas brechas que consolidam o sentimento de impunidade, principalmente diante das tragédias provocadas por condutores que sob efeito de álcool.

Há necessidade de transformação nos órgãos de trânsito e no processo de aplicação das sanções penais contra quem dirige de forma imprudente. Mas não é só o excesso de velocidade que preocupa as autoridades no trânsito.

A imprudência dos condutores passa também pela falta do uso do cinto de segurança, ultrapassagem pela contramão, por dirigir sob efeito de álcool e por veículos com irregularidades em equipamentos de segurança ou na documentação.

São atitudes como essa que tornam as estradas, nem sempre em boas condições de trafegabilidade, em perigosos caminhos para quem precisa utilizá-las. Carros não podem se transformar em armas nas mãos de motoristas irresponsáveis.

Conforme levantamento do Observatório Nacional de Segurança Viária, a cada 12 minutos uma pessoa morre vítima do trânsito violento, ou seja, cinco mortes a cada hora.

A tolerância das autoridades tem sido parceira da impunidade. Esse estímulo não pode continuar, caso contrário a desejada paz no trânsito não passará de ilusão.

+

Editoriais