Lei Seca de verdade

O motorista de Florianópolis já deve ter percebido que a Guarda Municipal está agindo com mais rigor e em parceria com a Polícia Militar e a Polícia Rodoviária Federal para fazer valer a Lei Seca. Os comerciantes da mesma forma, assim como os motoristas de aplicativo, pela mudança de hábitos de seus clientes. Motoristas que ainda assim insistem em misturar álcool e direção vão permanecer na mira das operações e servirão de exemplo para que os demais não caiam na tentação de permanecer ao volante tendo ingerido bebida alcoólica depois de frequentar bares e restaurantes. Essa é a promessa da Guarda e da Prefeitura da Capital, que com certeza conta com o apoio da maioria da população.

Até agora mais de 100 motoristas sofreram punições ou foram flagrados pelo bafômetro e a expectativa é de que as blitze continuem de forma sistemática, contribuindo para a efetiva educação do motorista e combatendo a velha prática de achar que “é mais forte que a bebida”, “que nada vai acontecer” ou “que não será pego”. Os dados sobre os acidentes ocorridos na região mostram que isso não é verdade e a Guarda também trabalha para mostrar que as chances de ser flagrado ao volante depois de ter bebido são cada dia maiores.

Nesse contexto, o que se defende é que o cidadão faça a sua parte. Beber e dirigir contraria a legislação e coloca a vida do motorista e de outras pessoas no carro e nas ruas em risco. O florianopolitano, hoje cansado de ouvir falar em corrupção, no jeitinho brasileiro e na máxima de “tirar vantagem de tudo”, precisa entender que burlar a lei seca também é ilegal e imoral. Que o melhor caminho sempre é escolher o motorista da vez entre os amigos ou usar o transporte público para voltar para casa, depois de ingerir bebidas alcoólicas.

Mais Opiniões Editoriais

Editorial

As velhas práticas da política estão mais que condenadas. Não é apenas a legalidade que norteia uma decisão. […]

Editorial

Problema recorrente nas grandes cidades, mas nem sempre tratado da maneira como deveria ser, a população de rua […]

Editorial

É grande a expectativa pelos efeitos da reforma da Previdência na economia do país. Uma nova realidade, que […]

Editorial

O imbróglio que cerca a restauração da Catedral Metropolitana de Florianópolis reflete a dificuldade de preservação dos prédios […]