Limites e regras para curtir o verão

O sinal de alerta nas praias, rios, lagoas, cachoeiras e piscinas está ligado ao máximo neste verão. As dicas e orientações do Corpo de Bombeiros precisam ser seguidas à risca por banhistas e turistas, que buscam locais para banho, onde podem se refrescar nestes dias de calor intenso.

O balanço do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina, de 18 de dezembro a 3 de janeiro, mostra que 12 pessoas morreram em água doce e no mar. Apesar da redução de 40% no número de mortes por afogamento comparado ao mesmo período de 2019/2020, as ocorrências acontecem diariamente e demandam atenção e intensidade constantes dos guarda-vidas.

Outra informação importante no boletim do Corpo de Bombeiros é que no período todas as mortes ocorreram em locais ou horários que não havia monitoramento dos guarda-vidas no momento da ocorrência. Esse dado revela a imprudência dos banhistas, que insistem em entrar na água onde não há equipes do Corpo de Bombeiros. Procurar locais com cobertura de guarda-vidas é o mínimo que se deve fazer para evitar tragédias.

Para quem acha que entrar na água sem precaução é brincadeira, é preciso modificar esse pensamento. O assunto é muito sério. Segundo a Sobrasa (Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático), 16 pessoas morrem afogadas no Brasil todos os dias. Um levantamento recente dessa entidade apontou que o afogamento é a segunda causa de morte por fator externo entre crianças de 1 a 4 anos; a terceira causa de morte na faixa de 5 a 14 anos, e a quarta entre jovens de 15 e 19 anos.

Respeitar limites e regras é fundamental para se divertir com segurança e manter-se longe de estatísticas de afogamentos no verão. Aos jovens e adultos, é preciso um alerta reforçado quanto ao consumo excessivo de álcool durante os momentos de lazer em praias, rios ou piscinas.

Embriagados, quando a confiança aumenta e os reflexos diminuem, os riscos são imensos. Para que se tenha um momento de lazer com alegria, é importante lembrar que é preciso ter, acima de tudo, responsabilidade.

+

Editoriais