Mais catarinenses e responsabilidades

O Litoral de Santa Catarina é a região que mais atraiu novos moradores segundo a estimativa populacional de 2019, divulgada pelo IBGE. Os catarinenses vêm em busca não só de sol e praia, mas principalmente de oportunidades, tanto de trabalho quanto de formação profissional. Isso aumenta a responsabilidade dos nossos governantes e, ao mesmo tempo, reforça a tese de que é preciso avaliar com critério a criação de novos municípios.

Foram os pequenos, criados há poucos anos, que mais perderam moradores. Santiago do Sul, no Oeste, por exemplo, tem 1,2 mil habitantes – redução de 2% em relação ao levantamento anterior. É difícil para estas cidades segurar os jovens quando não conseguem oferecer ensino superior e emprego em qualidade e quantidade. Esses municípios com menos de 2 mil habitantes podem em pouco tempo se tornar redutos de trabalhadores do campo aposentados, complicando não apenas a subsistência dessas cidades, como a própria produção agrícola do Estado. Como evitar que as cidades continuem encolhendo, também é um grande desafio.

O movimento migratório deu a tônica do desenvolvimento de Santa Catarina no passado. Hoje ele indica, juntamente com o crescimento natural da população, que precisamos olhar com mais atenção para cidades como São José, Palhoça, Biguaçu, Araquari e Itapema, periféricas às cidades maiores, como a Capital, Joinville e Balneário Camboriú e que tendem a continuar inchando nos próximos anos. É lá que se concentrarão necessidades em escolas, creches, postos de saúde e, especialmente, transporte público e infraestrutura urbana.

Mais Opiniões Editoriais

Editorial

Continua o impasse com a ocupação da reitoria da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), no centro de […]

Editorial

Reconhecido frequentemente em diversos prêmios ligados ao turismo, o Estado de Santa Catarina colhe os frutos de ser […]

Editorial

O incêndio no Parque Estadual da Serra do Tabuleiro, controlado pelos bombeiros depois de quase dois dias de […]

Editorial

O primeiro passo para a balneabilidade da baía Norte, no trecho de 3,5 quilômetros de extensão da avenida […]