O calendário da esperança

O governo do Estado anunciou excelentes novidades na luta contra a pandemia de Covid-19. A primeira, que pretende vacinar toda população catarinense de 18 anos ou mais até o dia 23 de outubro e, a segunda, que o Estado acertou com o Ministério da Saúde o recebimento de um primeiro lote da vacina Janssen, que tem como principal vantagem a necessidade de apenas uma aplicação.

A previsão da data de 23 de outubro consta do Calendário de Vacinação, que detalha como será a imunização por faixa etária. Elaborado pela Secretaria Estadual de Saúde, o calendário foi aberto no dia 4 de junho, com a vacinação de pessoas com idade entre 55 e 59 anos, que estão sendo contemplados com a primeira dose.

O cronograma tem como base a previsão de chegada de novos lotes de vacina no Brasil. Dividido em oito etapas distintas, ele permitirá uma melhor organização do Estado e dos municípios na aplicação das chamadas doses de esperança nos catarinenses. “A vacinação em massa é a única maneira de superarmos a pandemia”, afirmou o governador Carlos Moisés, no anúncio do calendário de imunização.

O governador garantiu que o cumprimento do calendário é factível e que o Estado fará todo o esforço para que ele se concretize ou, até mesmo, seja antecipado. Faz parte deste empenho a vacinação em massa em algumas cidades catarinenses, com a aplicação das duas doses fora do cronograma oficial do Estado.

Outra providência será a realização de eventos testes, como feiras e shows, com pessoas que já tenham se vacinado contra o vírus para que seja entendido como funciona o processo de imunização.

O governo do Estado anunciou ainda ter acertado a chegada do primeiro lote da vacina Janssen. A previsão é de que as mais de 100 mil doses desembarquem por aqui na semana que vem, em data a ser confirmada.

O que se espera, agora, é que as previsões do governo do Estado se confirmem e que os catarinenses sigam fazendo sua parte. Ou seja: cumprindo corretamente seu calendário de imunização, seja ela a primeira ou a segunda dose e que também continuem tomando os cuidados básicos como o uso de máscara e de álcool em gel, respeito ao distanciamento social e evitando as aglomerações. Com a soma do esforço de todos, a batalha, com certeza, será vencida.

+

Editoriais