O exemplo da força-tarefa

Prestes a completar um ano de trabalho, a força-tarefa que reuniu Ministério Público, Prefeitura de Florianópolis, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, CDL, Delegacia de Pessoas Desaparecidas, Guarda Municipal e Defesa Civil conseguiu resultados significativos na identificação de prédios e construções abandonadas e no fechamento dessas estruturas. A união de todas essas forças da sociedade organizada é um exemplo a ser seguido para o combate a outros problemas da Capital, como o dos andarilhos e moradores de rua e até mesmo o da mobilidade urbana.

Ao longo do trabalho da força-tarefa, prédios antigos e novos, abertos para o ingresso de qualquer pessoa, foram lacrados e seus proprietários identificados, o que permite que, a partir de agora, diante de alguma nova ocorrência, os responsáveis sejam chamados e resolvam o problema, garantindo a segurança da comunidade. Não foi necessária, até agora, nenhuma ação judicial, mas o peso da força-tarefa foi fundamental, com todas as suas entidades, para que ninguém se negasse a fechar e limpar o seu prédio ou terreno.

A ação continua e tem enfrentado, também, os casos que são denunciados pela comunidade e não se confirmam. Muitas vezes se trata de uma obra parada por algum tempo e não de uma estrutura abandonada. Mas também nesse caso a simples presença dos agentes motiva a reação do proprietário e a consequente garantia de segurança para vizinhos e moradores. Que esse trabalho continue prosperando e servindo de exemplo para a nossa sociedade. Com os prédios vazios fechados, nossas ruas ficam mais seguras.

Mais Opiniões Editoriais

Editorial

Quanto tempo uma empresa demora para implantar um sistema de ponto eletrônico para seus funcionários? Uma semana, alguns […]

Editorial

A despoluição da Beira-Mar Norte, a partir da implantação da URA, (Unidade de Recuperação Ambiental) começa a se […]

Editorial

O documento Dossiê ND, divulgado por ocasião do aniversário da Capital, mostrou uma cidade onde quem invade terras […]