O papel de cada um

Na retomada das inspeções, depois de uma pausa por conta da pandemia da
Covid-19, a equipe do Floripa Se Liga Na Rede apresentou um número impressionante: 90% dos imóveis inspecionados no Centro da Capital apresentam algum tipo de irregularidade em suas ligações de esgoto.

Trocando em miúdos, 9 em cada 10 propriedades residenciais e comerciais da região têm pelo menos problema relacionado ao esgoto. O trabalho começou
na Beira-Mar Norte, região nobre, e já chega às avenidas Rio Branco e Mauro Ramos.

O trabalho de formiguinha realizado pela Prefeitura de Florianópolis, em parceria com a Casan, tem três grandes méritos. O primeiro deles é permitir um diagnóstico preciso e atualizado sobre a situação de cada bairro, o que garante mais precisão às políticas públicas das autoridades. O segundo ponto tem relação com a oportunidade para regularização das ligações sanitárias, com prazo definido e orientação técnica gratuita.

Por fim, e não menos importante, há o aspecto didático das abordagens: a conscientização sobre a responsabilidade individual é fundamental para que o município consiga avançar coletivamente nesse campo. Não é à toa que o Se Liga na Rede destaca que a efetividade do programa não está ligada apenas ao número de inspeções, mas principalmente à correção das irregularidades.

Além de atuação firme do poder público – o que já vem acontecendo, apesar de tardiamente – o cenário desolador exige engajamento de todos, indistintamente. O raciocínio vale também para a Lagoa da Conceição, novamente com espumas causadas pela poluição. Muitos dos que cobram das autoridades, infelizmente, têm telhado de vidro.

+

Editoriais

Editorial

O Grupo ND e a Fiesc (Federação das Indústrias de Santa Catarina) deram a largada na sexta-feira (23 ...

Editorial

O Brasil está virando um país de golpistas e fraudadores. Durante a pandemia, o número de golpes e f ...