Os gastos em Brasília

Em 2020, o ano marcado pela pandemia de Covid-19, houve redução de gastos praticamente em todos os setores. Empresários, funcionários, prestadores de serviços, cidadãos… muitos tiveram que se adaptar financeiramente.

Como os ganhos ficaram reduzidos, foi preciso reduzir os gastos. Mas para a maioria dos políticos, uma classe que parece viver em outra realidade, o ano da crise não foi de sacrifícios. Levantamento exclusivo do ND, publicado na edição de ontem, mostrou que nem todos os 16 deputados federais de Santa Catarina evitaram gastos maiores.

Juntos, os representantes catarinenses na Câmara Federal até gastaram menos em cota parlamentar no ano passado, reflexo da diminuição do uso de passagens aéreas. Mas mesmo durante o isolamento, houve quem aumentasse custos com aluguel de veículos, autopropaganda e manutenção dos escritórios.

Por mês, cada deputado recebe R$ 39,8 mil em Ceap (cota para o exercício da atividade parlamentar) para custear as despesas do mandato, tem ainda à disposição verba de gabinete de R$ 111,6 mil por mês para pagar salários de até 25 funcionários, além do próprio salário, de R$ 33,7 mil, auxílio-moradia (o teto é de R$ 4.253) ou imóvel funcional.

No total, são R$ 190 mil por mês que cada parlamentar gerencia. Durante a pandemia, enquanto o trabalhador viu sua renda reduzir, no Congresso Nacional não houve nenhuma movimentação para redução dessas verbas.

Os gastos são legais, há normas estabelecidas pela Câmara. Mas os critérios utilizados para as despesas é que são questionáveis. Chama atenção no levantamento feito pelo ND as discrepâncias de valores para cada serviço.

Na telefonia, por exemplo, enquanto uma deputada gastou R$ 14,4 mil, outro deputado pagou apenas R$ 48. Em combustíveis, uma deputada gastou R$ 52,4 mil, enquanto uma parlamentar declarou consumo de R$ 3,5 mil.

É sabido que muitos políticos não têm zelo com o dinheiro público, fazem o que bem entendem, gastam sem limites. Por isso é fundamental que o eleitor, como cidadão, acompanhe o desempenho do seu candidato e de todos os outros políticos. Com essa lupa da sociedade, pode ser que eles se aproximem mais da população, passem a olhar mais para o povo brasileiro.

+

Editoriais

Editorial

Esperança da humanidade. Vitória da ciência. Estas são algumas das expressões mais ouvidas desde que ...