Preservação da Mata Atlântica

No Dia Nacional da Mata Atlântica, comemorado anualmente em 27 de maio, Santa Catarina recebeu uma excelente notícia. Novos dados do Atlas da Mata Atlântica, da Fundação SOS Mata Atlântica, mostram que Santa Catarina reduziu em 22% o desmatamento em 2018-2019. Foram desmatados de forma irregular 710 hectares, 22% a menos que no período 2017-2018.

Só ficamos atrás do Piauí, que reduziu em 33% o desmatamento. No Brasil, a destruição da Mata Atlântica cresceu 27%, quando comparado com o período anterior (2017-2018). São 14.502 hectares de destruição. Queimadas nas florestas, conversão de matas em pastagem e o avanço de atividades produtivas ao longo de todo o bioma deixam os ambientalistas em alerta.

O meio ambiente é uma das principais preocupações da humanidade, e a Mata Atlântica carece de cuidados e de proteção. Todo cidadão precisa e merece condições adequadas e saudáveis no seu dia a dia, por isso a valorização de parques e reservas é uma das causas mais urgentes para a conservação da Mata Atlântica, um dos biomas mais antigos do Brasil, originado há cerca de 70 milhões de anos.

A Mata Atlântica sempre sofreu pressão por conta do povoamento e desenvolvimento baseado na exploração dos recursos naturais no Brasil. Mas foi somente após 1990 que se conheceu a gravidade da situação dessa floresta, quando a Fundação SOS passou a monitorar os 3.429 municípios da Mata Atlântica. São 110 milhões de pessoas, ou 62% da população brasileira, que vivem nessa região.

Santa Catarina conserva 2.186.316 hectares de áreas de florestas remanescentes de Mata Atlântica, o que corresponde a 22,8% do território catarinense. Quando acrescidos ecossistemas como campos, manguezais e áreas de dunas, a cobertura nativa sobe para 28%.

De novo, somos o segundo no Brasil com a maior área de Mata Atlântica, atrás apenas do Piauí. Para garantir maior qualidade de vida, é fundamental continuar reduzindo o desmatamento.

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

+ Editoriais

Editorial

Encampada pelas gigantes Unilever e Coca-Cola, a campanha global Stop Hate for Profit (Para de dar l ...

Editorial

Apesar de todos os obstáculos criados pelo governo do Estado neste um ano e seis meses da gestão [&h ...