Redução da violência

A queda de 21,8% na taxa de homicídios de 2017 para 2018 em Santa Catarina, conforme os dados do Atlas da Violência 2020, divulgados pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), comprova a eficácia do trabalho das polícias Militar e Civil nos últimos anos.

Após as ondas de ataques a ônibus e prédios públicos, entre 2014 e 2017, e o elevado número de assassinatos durante o mesmo período, o Estado intensificou as ações das forças de segurança e conseguiu reverter a situação.

Hoje, as duas instituições respondem aos anseios da sociedade, cumprindo a missão de oferecer segurança ao cidadão. Em 2017, foram registrados 1.066 homicídios em Santa Catarina. No ano seguinte, o índice caiu para 843, redução de 21,8%. Esse resultado mostra que a taxa de assassinatos por 100 mil habitantes chegou em 11,9.

É a segunda menor taxa do país, atrás somente de São Paulo, que contabilizou 8,2 homicídios para cada 100 mil habitantes. Os números do Atlas da Violência também mostraram que os crimes contra jovens e mulheres reduziram em Santa Catarina. No Brasil, a taxa de homicídios recuou 12% entre 2017 e 2018.

É o reflexo das ações implementadas pelo governo federal a partir de 2018, como melhorias na coordenação e gerenciamento das forças policiais e nas capacidades investigativas do nível federal para o nível estadual, a realização de mais operações policiais nos Estados, com a intenção de conter a violência urbana, e intervenções integradas de segurança pública.

O cerco aos criminosos, que começamos a ver por meio dos números, principalmente em Santa Catarina, está revertendo o quadro, o que nos dá mais segurança em todos os sentidos. Bom para os cidadãos e bom para o país.

+

Editoriais