Reforço na fiscalização

O uso das câmeras de videomonitoramento para fiscalizar o trânsito da Capital chega em boa hora. Há quem reclame de não saber que está sendo vigiado e ainda pense em levantar a tradicional e recorrente bandeira da “indústria da multa”, que é presente sempre que se fala em apertar a fiscalização, mas a ação deve, fundamentalmente, inibir abusos e punir aqueles que se aproveitam da falta de estrutura do poder púbico para cometer verdadeiras barbaridades.

Florianópolis não conta com radares desde o final de 2014, depois do escândalo da chamada Máfia dos Radares. A retomada da fiscalização eletrônica abre caminho para que o uso da tecnologia seja reincorporado ao dia a dia da cidade e apoie não apenas a melhoria da educação no trânsito, mas também a mobilidade urbana. Todas as Capitais do país, todas as principais cidades do Brasil e do mundo, têm investido pesado no controle do trânsito com apoio da tecnologia e a Capital Já está muito para trás.

O município promete que as áreas fiscalizadas serão sinalizadas e se espera que nesses locais haja mais respeito, por exemplo, com o avanço do sinal vermelho, com o estacionamento em lugar proibido, com o desrespeito à sinalização horizontal e às conversões proibidas. Isso para citar apenas alguns dos problemas que os agentes devem começar a coibir com a ajuda das câmeras. Sonhar com uma cidade sem isso? Sim, é possível, mas antes teremos que aceitar a fiscalização mais rígida como medida educativa. Da forma como está hoje, os bons pagam pelos maus motoristas.

Mais Opiniões Editoriais

Editorial

As velhas práticas da política estão mais que condenadas. Não é apenas a legalidade que norteia uma decisão. […]

Editorial

Problema recorrente nas grandes cidades, mas nem sempre tratado da maneira como deveria ser, a população de rua […]

Editorial

É grande a expectativa pelos efeitos da reforma da Previdência na economia do país. Uma nova realidade, que […]

Editorial

O imbróglio que cerca a restauração da Catedral Metropolitana de Florianópolis reflete a dificuldade de preservação dos prédios […]