SC a caminho do futuro

O mundo está em transformação, a quarta revolução industrial e econômica está próxima e é preciso estar preparado para esse futuro que bate à nossa porta. Atenta à iminente mudança, a Fiesc (Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina) traça estratégias para fortalecimento e modernização das empresas. O objetivo é evitar que sejam devastadas pela transformação em curso.

Na edição do fim de semana, o ND abriu uma série de reportagens sobre o tema, com subtemas educação, internacionalização e indústria 4.0. Especialistas preveem que a quarta revolução será radical. Tudo vai mudar, desde as profissões que conhecemos atualmente, os relacionamentos à fusão das tecnologias digitais, físicas e biológicas. Neste cenário, Santa Catarina, um Estado reconhecido mundialmente por sua força econômica, tem a missão de manter o desenvolvimento, incentivar a inovação e promover o trabalho na indústria.

Para Santa Catarina, a excelência é o desafio. Mas há preocupações também. O presidente da Fiesc, Mario Cezar de Aguiar, destaca o problema da infraestrutura. Muito bem servido de portos, o Estado tem apenas uma rodovia federal duplicada. As ferrovias federais não saem do papel. Em recente passagem por Florianópolis, o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, acenou com uma possível ajuda do governo federal para melhorar a logística catarinense para escoar suas produções.

Com foco constante na transformação e apoio do governo federal para melhorar a infraestrutura, Santa Catarina está no caminho certo para se tornar uma potência econômica num futuro bem próximo. A combinação para isso passa por inovação, educação e trabalho.

+

Editoriais