Trabalho temporário

Em meio ao cenário de crise econômica, um novo movimento está dando esperança e alívio para milhares de pessoas. O que se vê no país neste momento é um quadro inédito no mercado de trabalho. Enquanto muitas empresas estão demitindo ou reduzindo os salários de seus funcionários, parte dos setores têm necessidades emergenciais de contratação para atender às demandas dos serviços essenciais.

Contratações temporárias estão ocorrendo, especialmente na prestação de serviço para as áreas da saúde, indústria de suprimentos, alimentos e supermercados. Esse tipo de vaga é um dos principais meios que muitas pessoas possuem para se efetivarem no mercado de trabalho. Ou, neste momento de pandemia da Covid-19, seria um retorno ao regime de trabalho com carteira assinada. Se o trabalhador é bem avaliado, nesse meio tempo pode conseguir o emprego fixo.

Instituído no Brasil em 1974, o regime do trabalho temporário é um auxílio importante às empresas, tanto na rápida mobilização de mão de obra, quanto na gestão da força de trabalho dos demais setores da economia. Uma das vantagens do trabalho temporário é que o empresário/comerciante já sabe o custo que vai ter com os funcionários. Assim, o gasto com os temporários é colocado dentro do que espera obter de receita no período.

Nesse período de turbulências, o trabalho temporário tem ajudado a minimizar os impactos econômicos. O temporário atua como um recurso eficiente, dinâmico e seguro para empresas e trabalhadores, não só para atender a estas demandas emergenciais como também a outras demandas transitórias, como cobertura de pessoal efetivo que está afastado ou em home-office. Em tempos de crise, o planejamento e as ações estratégicas precisam ser eficientes de
forma a encontrar soluções.

+

Editoriais

Editorial

O Brasil está virando um país de golpistas e fraudadores. Durante a pandemia, o número de golpes e f ...