Violência no futebol

Nada justifica a atitude de um grupo de “torcedores” do Figueirense que invadiu o treino no gramado do estádio Orlando Scarpelli, um dia depois da derrota do Alvinegro para o Paraná Clube, pela Série B do Campeonato Brasileiro.

A fase do time dentro de campo não é boa, mas é inadmissível que pessoas que se dizem torcedoras invadam o ambiente de trabalho de jogadores e comissão técnica para fazer ameaças, soltar rojões e até agredir. Quatro atletas tiveram ferimentos leves e foram atendidos por médicos do clube.

A Polícia Civil abriu inquérito para investigar o caso que ganhou repercussão nacional. Primeiro, quer identificar os baderneiros para depois puni-los. E é isso que precisa acontecer: uma rigorosa punição.

No futebol brasileiro, esses ditos “torcedores”, geralmente integrantes de torcidas organizadas, estão acostumados a usar da violência para pressionar jogadores e comissões técnicas, pois sabem que não serão pegos ou punidos. Nos últimos anos, vários fatos covardes ocorreram em clubes como Corinthians, Palmeiras, Flamengo, Vasco, Cruzeiro…

Em nota, a Associação de Clubes de Futebol Profissional de Santa Catarina afirma que isso não é futebol, isso tem que acabar: “Esse tipo de atitude não é de quem faz futebol, mas de quem se acha no direito de usar da violência física e moral para agredir os que estão trabalhando e buscando o seu melhor”.

A diretoria do Figueirense também se pronunciou: “Resultados esportivos ou problemas administrativos de qualquer natureza não justificam qualquer tipo de atitude que ameace a integridade física dos atletas e profissionais de comissão técnica.

Já é hora de o “esporte das multidões” voltar a ser um pretexto para o congraçamento entre as pessoas em vez que um subterfúgio para justificar a violência. Futebol é paixão, lazer, diversão. Quem não entende isso, precisa passar bem longe dos estádios e dos centros de treinamentos.

+

Editoriais

Editorial

A aprovação pela continuidade do processo de impeachment do governador Carlos Moisés e da vice Danie ...