Moacir Pereira

Notícias, comentários e análises sobre política, economia, arte e cultura de Santa Catarina com o melhor comentarista politico de Santa Catarina. Fundador do Curso de Jornalismo da UFSC. Integrante da Academia Catarinense de Letras e do Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina, é autor de 53 livros publicados.


Agência D/Araújo contesta denúncia do MPSC sobre caixa 2 de campanha em Itajaí

Nota divulgada esta noite pela agência defende os dois diretores representados na ação judicial eleitoral

A agência de publicidade D/Araújo, representada na Ação de Investigação Judicial Eleitoral, que pede a cassação do mandato do prefeito de Itajaí, Volnei Morastoni, do MDB, e Marcelo Sodré, do PDT, emitiu nota na noite desta quinta-feira  negando envolvimento e contestando as acusações.

Confirma que presta serviços à Prefeitura de Itajaí, mas sem envolvimento na campanha eleitoral de 2020.

– Daniel Carlos Andrade de Araújo e Ubiratan Andrade nunca concederam autorização para que seus nomes fossem utilizados em qualquer captação, negociação ou atuação ilegal e repetem veementemente eventuais acusações em contrário – diz a nota.

Confira a integra:

“Referente à campanha de reeleição do prefeito Volnei Morastoni, a empresa D/Araújo Comunicação informa que presta serviço para a Prefeitura de Itajaí mas não teve qualquer envolvimento na campanha e desconhece os fatos mencionados pelo MPSC e supostas negociações.

Outrossim, pelas informações constantes na inicial ajuizada pelo Ministério Público não há qualquer envolvimento de verbas publicitárias na aludida investigação.

Daniel Carlos Andrade de Araújo e Ubiratan Andrade nunca concederam autorização para que seus nomes fossem utilizados em qualquer captação, negociação ou atuação ilegal e repelem veementemente eventuais acusações em contrário. “Nós jamais recebemos vantagens indevidas e sempre pautamos nossas atuações e carreiras na lisura e honestidade. Prova disso são os mais de 35 anos de trajetória e reconhecimento no mercado publicitário, com premiações nacionais e internacionais”, afirmam Daniel Araújo e Ubiratan Andrade.

Apesar de não ter conhecimento do processo judicial e da indignação de terem seus nomes envolvidos no presente processo, ambos colocam-se à disposição das autoridades e provarão sua mais absoluta inocência.”