Luis Ernesto Lacombe

Opinião contundente sobre o cenário político brasileiro. Escreve todas as sextas-feiras


As qualidades e os feitos do governo Jair Bolsonaro

O Brasil investiu 7,5% do PIB no combate ao coronavírus, mais do que a média dos países emergentes e dos países desenvolvidos

Tenho dado muitas entrevistas nos últimos dias, à medida que se aproxima a minha estreia na Rede TV!. Numa delas, publicada por um portal de notícias de linha progressista, fui desafiado, nos comentários de leitores, a listar as qualidades e os feitos do governo Jair Bolsonaro. Então, vamos lá.

As qualidades e os feitos do governo Jair Bolsonaro – Foto: Ministério da Justiça e Segurança Pública/Divulgação/ND

A quantidade de ministérios caiu. Eram 29. Agora são 23. E à frente deles temos técnicos. Caiu também o número de invasões de terras.

Aumentou o número de apreensões de drogas no país. A média mensal de 2020 supera a dos últimos dez anos. E medidas do governo simplificaram a venda de bens apreendidos com traficantes.

Menos crime, menos Estado. Caiu também o número de empresas estatais e aumentou o número de concessões para a iniciativa privada. Só de aeroportos o Estado livrou-se de 22. Ainda há muito para privatizar, mas as empresas estatais, pelo menos, voltaram a dar lucro.

Receita à vista também com a venda de 3.800 imóveis da União: R$ 30 bilhões. E há muitos mais para vender.

A reforma da Previdência passou! A máquina governamental, com a digitalização e as teleconferências, está menor e mais rápida, tem menos burocracia, custa menos ao consumidor.

O ambiente de negócios também melhorou, com a Lei da Liberdade Econômica. Estradas asfaltadas por todo canto, pontes, túneis, viadutos… Investimentos em ferrovias, como não víamos fazia muito tempo. Temos a menor taxa de juros da história e não temos mais escândalos de corrupção.

E o Brasil voltou à lista dos 25 países mais confiáveis para investimentos. Somos a única nação da América Latina no ranking. Antes que eu me esqueça, tem o décimo terceiro do Bolsa Família. E a nova lei para a universalização do saneamento básico já foi sancionada.

O governo investe no povo, no brasileiro, não mais em países estrangeiros, não mais em ditaduras como Cuba, Venezuela, Angola, Moçambique.

Os impostos de importação de remédios usados no tratamento da Atrofia Muscular Espinhal, Aids, câncer e Covid-19 foram zerados.

Com o vírus chinês, o governo liberou quase R$ 150 bilhões como auxílio emergencial, cerca de R$ 40 bilhões de socorro a Estados e municípios. Criou programas como Pronampe, Fampe e Pese, para ajudar micro e pequenos empresários.

E fez mais: comprou e distribuiu uma enorme quantidade de Equipamentos para Proteção Individual, respiradores, ventiladores, testes sorológicos… O Brasil investiu 7,5% do PIB no combate ao coronavírus, mais do que a média dos países emergentes e dos países desenvolvidos.

Agora, para voltar a crescer, precisamos que o Congresso aprove 48 propostas enviadas pelo governo. O desafio é grande, e os parlamentares precisam ajudar.

Temos o melhor plano de desenvolvimento das últimas décadas! O problema é que os partidos de esquerda, quando na oposição, fazem de tudo para destruir o Brasil… Quando estão no poder, eles verdadeiramente destroem.