Esplanada

Leandro Mazzini é jornalista, escritor e pós-graduado em Ciência Política pela UnB. Iniciou carreira em 1994 e passou pelo Jornal do Brasil, Gazeta Mercantil, Correio do Brasil, Agência Rio, entre outros. O blog é editado por Mazzini com colaboração de Walmor Parente e equipe de Brasília, Recife e São Paulo.


Bolsonaristas abandonam Silveira, que pode migrar para o PTB

Deputado federal preso pelo STF abusou da imunidade parlamentar ao ofender e acusar ministros

Os tempos são outros entre os bolsonaristas mais aguerridos. Nenhum dos filhos do presidente da República se mostrou disposto a defender o deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ), sobre o vídeo boçal de acusações contra ministros do Supremo Tribunal Federal.

E a deputada Bia Kicis, que luta para se segurar no comando da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, teria se manifestado se não fosse o cargo. A constatação no grupo político é que Silveira ultrapassou os limites e agora está sozinho na jaula com os leões de toga.

Deputado Daniel Silveira, do PSL fluminense, pode ser a nova aposta do PTB – Foto: Divulgação/NDDeputado Daniel Silveira, do PSL fluminense, pode ser a nova aposta do PTB – Foto: Divulgação/ND

Daniel não ficou sozinho de fato. Três bolsonaristas apareceram em frente ao Congresso Nacional nesta quarta (17), durante horas, com faixa pedindo sua libertação. O flagrante foi feito pelo veterano fotógrafo Orlando Brito.

‘Dono’ do PTB, Roberto Jefferson não perdeu tempo. Convidou Silveira, que será expulso do PSL, a se filiar. A oferta é tentadora: lançá-lo ao Senado pelo Rio de Janeiro. Se ele não for condenado.

A caminho

O jornalista bolsonarista Oswaldo Eustáquio está paraplégico após acidente na prisão, onde caiu sobre um vaso sanitário. Segue com tratamento em hospital durante a semana, mesmo com tornozeleira, com esperança de voltar a andar em dois anos.

Eustáquio é outra aposta de Jefferson – que tem levado nomes polêmicos para o partido. Quer ser candidato ao Senado pelo Paraná, e selou isso há meses com o PTB.

Pé na estrada

Ciente de que sua maior vitrine, o vice-presidente General Mourão, perderá a vaga na chapa presidencial de Bolsonaro daqui um ano, o PRTB já se antecipou para não ficar perdido na Praça (dos Três Poderes). O presidente Levy Fidelix começou campanha de filiação e espalhou outdoors em capitais, com a foto de Mourão, conclamando à filiação. E  também espalha a ficha por WhatsApp.

Cabô

Um amigo de ambos até tentou, semana passada, reaproximar os ex-amigos ACM Neto de Rodrigo Maia após as rusgas em público. Não deu. De ambos ouviu um sonoro não.

A Dilma dele?

Há um movimento de pequena parte de bolsonaristas da Esplanada na tentativa de fazer da ministra Damares Alves a vice de Bolsonaro em 2022.

Deltan

Ex-chefe da Lava Jato no MPF em Curitiba, o procurador Deltan Dallagnol diz que ninguém o procurou, dentro da corporação, para pressioná-lo a reconhecer eventuais falhas nos processos. O movimento interno é bem discreto, conta uma fonte.

Tambor vazio

Sem capital político para conquistar aliados e ser o candidato à Prefeitura do Recife, no ano passado, o vice-líder do Cidadania, deputado federal Daniel Coelho (PE), mira outro adversário. Agora é o presidente Bolsonaro. Vai protocolar proposta de Decreto Legislativo para derrubar o que flexibiliza o uso de compra de armas pela população.

Desarmados

Um reclame ganha pauta entre veteranos políticos de Pernambuco nos últimos dias. As Guardas Municipais de Olinda e Recife trabalham desarmadas – assim como em muitas outras cidades do país. Mas o reclame da turma do uniforme circula bem.