Bolsonaro quer renovar programas de redução de jornadas e salários

Presidente defendeu a reabertura do comércio e alertou para a possibilidade de faltar dinheiro para pagamento de salário de servidores públicos

O presidente Jair Bolsonaro disse, neste sábado (10), que o governo federal vai renovar o Pronampe (Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte) e o BEm (programa de redução de jornadas e salários) para evitar a aceleração do desemprego no país.

Ao defender, mais uma vez, a reabertura do comércio no pior momento da pandemia, Bolsonaro alertou para a possibilidade de faltar dinheiro para pagamento de salários de servidores públicos, como possível consequência das medidas restritivas para combater a Covid-19.

Bolsonaro pede a governadores que tenham consciência para abrir comércio com as devidas medidas de saúde – Foto: Isac Nobrega/NDBolsonaro pede a governadores que tenham consciência para abrir comércio com as devidas medidas de saúde – Foto: Isac Nobrega/ND

O Palácio do Planalto enviou, na última quarta-feira (7), projeto de alteração de dispositivo da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) que hoje trava a retomada desses programas.

“Daqui a pouco, servidor público, não vai ter arrecadação para pagar você”, declarou o chefe do Executivo, em visita a uma comunidade de venezuelanos em São Sebastião (DF), transmitida nas redes sociais.

Segundo o presidente, o país vive “experiência de ditadura” com as políticas de combate à pandemia. “Governadores, tenham consciência de abrir comércio com devidas medidas de saúde”, disse. O chefe do Executivo ainda criticou o fechamento de Igrejas durante a pior fase da pandemia, conforme decidido pelo plenário do STF (Supremo Tribunal Federal).

+

Política Brasileira