Moacir Pereira

moacir.pereira@ndmais.com.br Notícias, comentários e análises sobre política, economia, arte e cultura de Santa Catarina com o melhor comentarista politico de Santa Catarina. Fundador do Curso de Jornalismo da UFSC. Integrante da Academia Catarinense de Letras e do Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina, é autor de 53 livros publicados.


Divisão nos partidos: a característica da pré-campanha em SC

MDB e PP, maiores partidos do Estado, estão divididos sobre candidaturas ao governo e senado

MDB e PP, dois partidos que se alternaram no governo estadual por mais de 32 anos, estão irremediavelmente rachados nas eleições deste ano, como ficou comprovado mais uma vez no último fim de semana.

Em Chapecó, o presidente licenciado do MDB, deputado federal Celso Maldaner, prestigiou o festivo lançamento das candidaturas de Leandro Sorgato à Câmara Federal e de Cleiton Fossá à Assembleia Legislativa.  Presença destacada de Antidio Luneli, já registrado como pré-candidato à Convenção Estadual.

Em São José,  o presidente interino Edinho Bez, deputados estaduais e prefeitos, participaram do barulhento lançamento da candidatura à reeleição do governador Carlos Moisés, pelo Republicanos.

No mesmo evento na Arena Hard Hock Live, a presença do prefeito de Tubarão, Joares Ponticelli, principal prefeito entre os municípios comandados pelo PP,  em renovado apoio ao projeto do governador, depois de ter aceito a coordenação da campanha no sul.

Naquele mesma semana, o senador Esperidião Amin, declarado pré-candidato do PP ao governo, cumpria longo roteiro pelo Estado, apoiando o lançamento de vários candidatos a cargos proporcionais e reiterando a decisão de disputar candidatura na convenção do PP.

No encontro de Carlos Moisés estavam também lideranças do União Brasil de Gean Loureiro, do PSD de Raimundo Colombo,  do PL do senador Jorginho Melo, todos concorrentes às eleições majoritárias contra o atual governador.

Os emedebistas fechados com Carlos Moisés não tem dúvidas de que a convenção vai homologar o projeto de reeleição. Já as bases -diga-se delegados do MDB – que defendem candidatura própria contra os prefeitos e deputados, querem Antidio Lunelli.

A quebra da unidade dos partidos é o fato da eleição deste ano em Santa Catarina.

*

Participe do grupo e receba as principais notícias
das Eleições 2022 na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...