Rodrigo Constantino

Ele se define como "um liberal sem medo de polêmica ou da patrulha da esquerda politicamente correta".


É preciso separar as coisas

O caso chama a atenção pelo duplo padrão da mídia e da esquerda em geral, com o perdão pela redundância

Pedro Guimarães não é mais o presidente da Caixa Econômica Federal. Acusado de assédio, o próprio presidente achou melhor se afastar para não prejudicar o governo. Não há ainda qualquer prova da denúncia. Não obstante, os militantes de redação já julgaram e condenaram o ex-presidente. Um deles chegou a brincar com o slogan “vem para a Caixa você também”, usando uma cadeia no lugar. Outra “jornalista” garantiu que Bolsonaro só aceitou sua demissão por conta das eleições.

O ex-presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães deixou o cargo na última semana após acusações de assédio sexual – Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil/NDO ex-presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães deixou o cargo na última semana após acusações de assédio sexual – Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil/ND

O caso chama a atenção pelo duplo padrão da mídia e da esquerda em geral, com o perdão pela redundância. Na mesma semana, tivemos a notícia de um assassinato num assentamento do MST, onde o sujeito matou sua mulher usando uma foice. Esse episódio trágico quase não mereceu atenção da imprensa. Já o suposto assédio de Guimarães vira uma celeuma e o esforço de atingir diretamente Bolsonaro nem é disfarçado: um jornal carioca, ao divulgar o tema, fez questão de jogar junto que Pedro fazia lives com o presidente com frequência.

Não sabemos se Pedro é ou não culpado por assédio, e que tudo seja investigado. Mas vale lembrar de denúncias falsas no passado, até porque banalizaram o conceito de assédio hoje, ou até mesmo de estupro. Agora, mesmo se ele for culpado, isso em nada muda seu excelente legado como gestor à frente da CEF. E ele está sendo demonizado justamente por isso! Por suas virtudes!

Quando vamos julgar se Churchill foi um grande estadista, não levamos em conta se ele foi um ótimo pai ou marido. Alguns conservadores ficaram com resistência de apoiar Trump porque ele não era uma referência moral, ignorando que ele estava na Casa Branca para entregar resultados, não para ser um guia de comportamento alheio. É preciso separar as coisas.

E digo isso por coerência. Niemeyer pode ser admirado como arquiteto, o que nada muda da defesa abjeta que ele fazia de tiranos comunistas. Woody Allen é um dos meus cineastas preferidos, mas se ele for mesmo culpado pela denúncia de abuso de sua enteada, isso faz dele um ser humano asqueroso. Noam Chomsky é reconhecido no campo da linguística, mas como “pensador” político é um perfeito idiota, ao dizer que há uma ditadura terrível nos Estados Unidos, a pior do mundo!

O truque da esquerda é misturar deliberadamente as coisas. Esses comunistas são enaltecidos por serem comunistas, mas a desculpa é seu sucesso em outras áreas. Já todo conservador é massacrado por qualquer eventual deslize moral, e passa a ser atacado por ser conservador!

Repito: não sei se Pedro fez ou não o que o acusam de ter feito. Só sei que isso não tem nada a ver com sua excelente gestão na estatal. E também não é por isso que ele está sendo massacrado sem o devido direito de defesa, mas por ser do governo Bolsonaro.

Loading...