Conheça os candidatos que vão disputar eleição com auditoria internacional em SC

Moradores de Petrolândia, no Alto Vale do Itajaí, voltarão às urnas neste domingo (13); três candidatos disputam o pleito

A cidade de Petrolândia, no Alto Vale do Itajaí, define neste domingo (13), quem será o próximo prefeito do município. Três candidatos disputam o cargo: Angela Adriana Krindges (MDB), Edson Silva Padilha (PODE) e Irone Duarte (PP).

Os candidatos eleitos em novembro do ano passado, Rogério Domingos (PP), o Déio, e Selmo Klauberg (PSD), prefeito e vice respectivamente, tiveram os registros de candidatura indeferidos.

A chapa não apresentou o documento comprovando a inexistência de processos contra a dupla concorrente no Tribunal de Justiça dentro do prazo estabelecido.

Os três candidatos a prefeitura de Petrolândia: Angela, Edson e Irone, respectivamente – Foto: Divulgação/Assessoria/NDOs três candidatos a prefeitura de Petrolândia: Angela, Edson e Irone, respectivamente – Foto: Divulgação/Assessoria/ND

Quem são os concorrentes?

Angela Adriana Krindges (MDB)

Angela Adriana Krindges, conhecida como Hiti, tem 47 anos, é formada em Engenharia Agrônoma, funcionária pública e empresária. Ela está em sua terceira legislatura como vereadora e atualmente desempenha a função de prefeita interina, já que foi eleita presidente da Câmara de Vereadores no início do mandato.

Segundo Angela, o principal desafio de Petrolândia para os próximos anos está na área da saúde. “Nós estamos passando por uma pandemia e nosso município tem enfrentado muitos casos. Temos uma excelente equipe, mas precisamos de mais médicos”, explica a candidata. Hiti terá como vice Jair Marinho Neto (MDB).

Edson Silva Padilha (PODE)

Edson Silva Padilha (PODE) tem 48 anos, é corretor de imóveis e microempresário. Durante as eleições de 2020, ele concorreu ao cargo de prefeito, mas foi superado pelo então candidato Rogério Domingos (PP), o Déio, em uma votação acirrada. Na época, Edson fez 48,02% dos votos válidos.

O candidato se diz preocupado com um possível retrocesso vivido por Petrolândia nos últimos anos. “Um município que já teve 7,8 mil habitantes, hoje com 5,9 mil, vem decrescendo a cada ano. Precisa ser pensado o que fazer para essas pessoas”, diz o candidato. Edson terá como vice o professor Amarildo Custodio (PODE).

Irone Duarte (PP)

Irone Duarte tem 59 anos, é empresário e foi vice-prefeito entre 2013 e 2016, reeleito para a gestão 2017 a 2020. Ele ingressou na disputa após a desistência de Rogério Domingos (PP).

De acordo com Irone, a experiência como vice-prefeito o preparou para o cargo de prefeito. “Eu já estou preparado para ajudar o povo de Petrolândia”, disse o candidato.

A principal bandeira de Irone deverá ser a saúde. Ele diz que a prioridade é reduzir a fila de exames e melhorar a estrutura do Hospital Municipal de Petrolândia. Irone terá como vice Egon Weber (PSD).

Auditoria e observadores

A eleição suplementar de Petrolândia será especial. O pleito terá uma auditoria inédita para avaliar a segurança das urnas eletrônicas. É a primeira vez que esse tipo de procedimento acontece no país em uma eleição suplementar municipal.

Neste sábado (12) serão sorteadas duas urnas: uma será submetida à auditoria de verificação da autenticidade e integridade dos sistemas instalados e a outra à auditoria de funcionamento em condições normais de uso.

Antes do início do pleito que ocorre no dia 13 de junho, na seção eleitoral onde se encontra uma das urnas sorteadas será verificado se as assinaturas digitais dos sistemas lacrados no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), em outubro do ano passado, conferem com as assinaturas constantes na urna auditada.

O equipamento emitirá o relatório dos resumos digitais dos arquivos nele instalados, que poderão ser conferidos um a um, a qualquer tempo, pelos fiscais dos partidos e dos representantes da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e do Ministério Público, com os resumos digitais publicados no Portal do TSE.

Além da comissão de auditoria, o novo pleito de Petrolândia será acompanhado de perto por autoridades internacionais da ONG (Organização Não Governamental) Transparencia Electoral e da Caoeste (Conferência Americana de Órgãos Eleitorais Subnacionais para Transparência Eleitoral).

Eles farão parte do evento Integridade Eleitoral: Observação das eleições suplementares de Petrolândia, promovido pelo TRE-SC, por meio da EJESC (Escola Judiciária Eleitoral). O evento ocorre no período de 9 a 13 de junho.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Blumenau e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Eleições nacionais