Em Santa Catarina, Geraldo Alckmin fala em união nacional e promete reformas

Candidato desembarcou no Sul do Estado e encerrou agenda em Florianópolis

Em Santa Catarina, onde fez campanha neste sábado (8), o presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB) afirmou ser necessário “um esforço de conciliação pelo país”. O tucano desembarcou pela manhã em Forquilhinha, foi ao centro de Criciúma, onde cumprimentou eleitores e participou de lançamentos de candidaturas, e encerrou a agenda em Florianópolis, visitando a Fenaostra.

O ex-governador de São Paulo disse que “o Brasil tem pressa e não pode mais errar”. “No ano que vem, a economia mundial vai crescer 4%. Se o mundo cresce 4%, os países em desenvolvimento devem crescer entre 6% e 7%. O nosso desafio é fazer a economia funcionar, para gerar empregos e melhorar a renda. Sobra dinheiro no mundo, nós precisamos de confiança para trazer investimentos”, assegurou.

O candidato se comprometeu com uma agenda de reformas, projetadas como “medidas sérias e rápidas”. “Reforma política, para acabar com esse monte de partidos. Reforma de Estado, para não ter 30 ministérios e 146 estatais. Simplificação tributária, cinco impostos virarem um só. Reforma da Previdência sem tirar direitos, mas cortando privilégios”, apresentou.

O tucano afirmou que a campanha está só começando e que a decisão de voto se dará mais adiante. “Santa Catarina nos inspira. Aqui nós tivemos uma união com desprendimento de lideranças, em benefício do Estado e da população. De mais dadas, grandes partidos querem trabalhar pelo Estado”, completou.

Questionado sobre o atentado contra o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), na quinta-feira (6), Alckmin se solidarizou e reforçou a necessidade de um esforço conciliatório.

Geraldo Alckmin em Criciúma - Altair Magagnin/ND
Geraldo Alckmin em Criciúma – Altair Magagnin/ND

Agenda pelo Sul do Estado e Capital

Candidato à Presidência da República pelo PSDB, Geraldo Alckmin fez campanha eleitoral em Santa Catarina neste sábado (8). O tucano desembarcou pela manhã no aeroporto de Forquilhinha e foi em carreata até o centro de Criciúma. Na praça Nereu Ramos, cumprimentou eleitores e tirou fotos. Ao lado da mulher Lu Alckmin, entrou na catedral São José e fez uma breve oração, de joelhos.

O governador Eduardo Moreira (MDB), o senador Paulo Bauer (PSDB), e o candidato a vice de Mauro Mariani (MDB), Napoleão Bernardes (PSDB), foram algumas das lideranças que acompanharam a agenda. Depois de um almoço em Içara, Alckmin participou do lançamento de campanha da deputada federal Geovânia de Sá (PSDB), que concorre à reeleição.

O último compromisso em Santa Catarina foi em Florianópolis, onde visitou a Fenaostra ao lado do prefeito Gean Loureiro (MDB).