Guilherme Boulos descarta alianças fisiológicas e diz que vai mandar MDB para a oposição

Presidenciável pelo PSOL avalia que coligação, ao lado do PCB, começou de baixo para cima

Presidenciável pelo PSOL, Guilherme Boulos disse nessa terla-feira (17) à coluna que a aliança que construiu vem “de baixo para cima”. Citou, além da composição política com o PCB, da vice Sonia Guajajara, a parceria com movimentos de luta por moradia, de mulheres, negros, indígenas, entre outros. Boulos recusou as alianças que considera mais tradicionais, no modelo “balcão de negócios”, em troca de cargos, ou dinheiro, algo que “a sociedade não aguenta mais”. O presidenciável citou o MDB como imagem do fisiologismo, “partido que nunca elegeu um presidente, mas sempre está no governo”. Se eleito, promete “mandar o MDB para a oposição pela primeira vez na história”.

Boulos - Hermínio Nunes/Divulgação/ND
Boulos – Hermínio Nunes/Divulgação/ND