Vitória de Bolsonaro em Portugal reflete perfil do imigrante, diz pesquisador

Candidato do PSL ficou em primeiro lugar entre os brasileiros que moram no país

LISBOA, PORTUGAL (FOLHAPRESS) – Na avaliação de Felipe Leal Albuquerque, pesquisador do Instituto de Ciências Sociais (ICS) da Universidade de Lisboa, a votação expressiva de Jair Bolsonaro em Portugal refletiu o desempenho do candidato no Brasil e também a dos imigrantes brasileiros no país.

Jair Bolsonaro - Mauro Pimentel/AFP
Jair Bolsonaro ficou em primeiro lugar em Portugal – Mauro Pimentel/AFP

“Em meio a esse cenário de crise completa do sistema político estabelecido, o discurso populista e anti-sistema de Bolsonaro ganha espaço. O eleitor que vem morar para Portugal continua tendo contato com esse discurso. Ele continua tendo acesso à nossa imprensa, às redes sociais e ao WhatsApp. Não é diferente do que acontece no Brasil”, diz.

Para o pesquisador, é possível analisar o desempenho de Bolsonaro em terras lusas também tendo em conta o perfil de seu eleitorado no Brasil e o do brasileiro residente em Portugal.

“Primeiro, Bolsonaro lidera os votos entre pessoas com renda familiar alta e ensino superior completo. O fluxo migratório recente para Portugal envolve pessoas com esse perfil. Muitas delas o fizeram por insatisfação com a situação geral do Brasil e para fugir da violência. Isso acaba por reafirmar que o Brasil precisa de uma ‘mudança drástica’. Isso ajuda a explicar Bolsonaro ter mais votos em Portugal que no Brasil. Curiosamente, isso acontece num país governado por uma coalizão de partidos de esquerda e de centro esquerda, a chamada ‘Geringonça’,”

“Já o eleitor com menos anos de estudo e renda familiar, que compõe um fluxo mais antigo -especialmente na transição dos anos 1980 para 1990 e nos anos 2000–, também tem procurado Portugal mais recentemente. Ainda que, no Brasil, o eleitor com ensino fundamental seja o voto majoritariamente em Haddad, o argumento anterior permanece. A insatisfação que leva o eleitor a sair do seu país é manifestada nas urnas”, completa.

Cônsul-geral do Brasil em Lisboa, José Roberto de Almeida Pinto considerou que o pleito na capital portuguesa, onde havia mais de 21 mil eleitores aptos a votar, foi um sucesso, apesar das longas filas e da confusão com mudanças nas seções eleitorais.

“A votação transcorreu com normalidade. Foram problemas pontuais”, disse.

Jair Bolsonaro saiu vitorioso das eleições em Portugal, seguido por Ciro Gomes e Fernando Haddad.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Eleições nacionais

Loading...

Vitória de Bolsonaro em Portugal reflete perfil do imigrante, diz pesquisador

LISBOA, PORTUGAL (FOLHAPRESS) – Na avaliação de Felipe Leal Albuquerque, pesquisador do Instituto de Ciências Sociais (ICS) da Universidade de Lisboa, a votação expressiva de Jair Bolsonaro em Portugal refletiu o desempenho do candidato no Brasil e também a dos imigrantes brasileiros no país.

“Em meio a esse cenário de crise completa do sistema político estabelecido, o discurso populista e anti-sistema de Bolsonaro ganha espaço. O eleitor que vem morar para Portugal continua tendo contato com esse discurso. Ele continua tendo acesso à nossa imprensa, às redes sociais e ao WhatsApp. Não é diferente do que acontece no Brasil”, diz.

Para o pesquisador, é possível analisar o desempenho de Bolsonaro em terras lusas também tendo em conta o perfil de seu eleitorado no Brasil e o do brasileiro residente em Portugal.

“Primeiro, Bolsonaro lidera os votos entre pessoas com renda familiar alta e ensino superior completo. O fluxo migratório recente para Portugal envolve pessoas com esse perfil. Muitas delas o fizeram por insatisfação com a situação geral do Brasil e para fugir da violência. Isso acaba por reafirmar que o Brasil precisa de uma ‘mudança drástica’. Isso ajuda a explicar Bolsonaro ter mais votos em Portugal que no Brasil. Curiosamente, isso acontece num país governado por uma coalizão de partidos de esquerda e de centro esquerda, a chamada ‘Geringonça’,”

“Já o eleitor com menos anos de estudo e renda familiar, que compõe um fluxo mais antigo -especialmente na transição dos anos 1980 para 1990 e nos anos 2000–, também tem procurado Portugal mais recentemente. Ainda que, no Brasil, o eleitor com ensino fundamental seja o voto majoritariamente em Haddad, o argumento anterior permanece. A insatisfação que leva o eleitor a sair do seu país é manifestada nas urnas”, completa.

Cônsul-geral do Brasil em Lisboa, José Roberto de Almeida Pinto considerou que o pleito na capital portuguesa, onde havia mais de 21 mil eleitores aptos a votar, foi um sucesso, apesar das longas filas e da confusão com mudanças nas seções eleitorais.

“A votação transcorreu com normalidade. Foram problemas pontuais”, disse.

Jair Bolsonaro saiu vitorioso das eleições em Portugal, seguido por Ciro Gomes e Fernando Haddad.

+

Política

Loading...