Esplanada

Leandro Mazzini é jornalista, escritor e pós-graduado em Ciência Política pela UnB. Iniciou carreira em 1994 e passou pelo Jornal do Brasil, Gazeta Mercantil, Correio do Brasil, Agência Rio, entre outros. O blog é editado por Mazzini com colaboração de Walmor Parente e equipe de Brasília, Recife e São Paulo.


Fundo Eleitoral racha base do Governo Bolsonaro

Deputados divergem sobre manutenção ou extinção do fundo

O fundão eleitoral com dinheiro público – a tentativa de tunga de R$ 6 bilhões do Tesouro – é tão atrativo para os partidos e mandatários quanto contraditório. A ponto de rachar a própria base do Governo de Jair Bolsonaro na Câmara dos Deputados. Bia Kicis (PSL-DF) e Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) votaram favoravelmente ao aumento do Fundão.

Após polêmica, Carla Zambelli (PSL-SP) e aliados de seu grupo bolsonarista fazem cortina de fumaça e tentam recolher assinaturas para PEC que visa extinguir o Fundo. Mas já existem três projetos de Lei em tramitação na Casa sobre isso, esperando apoio, entre eles o PL 2722/19, apresentado por Paula Belmonte (Cidadania-DF).

Outros dois projetos são o PL 40/19 (de autoria de Kim Kataguiri, do DEM), que extingue o Fundão; e o PL 646/20 (do partido NOVO), que autoriza os recursos não utilizados do Fundão a serem doados a políticas de emergências de saúde pública.

A verdadeira reforma política-eleitoral é a que acaba com Fundão; que extingue o papel de suplente de senador (assumiria o segundo mais votado assume); que proíbe político de abandonar o mandato para ocupar cargos em governos, etc.

Enquanto isso..

Enquanto a deputada Joice Hasselamann titubeia no discurso e a polícia investiga, o presidente Bolsonaro sancionou o Programa Sinal Vermelho contra a violência doméstica. O que a polícia não descarta. Ela garante que não foi agredida pelo marido.

Tiro no pasto

A imagem equivocada publicada pela Secom da Presidência nas redes sociais na quarta-feira, em homenagem ao Dia do Agricultor (a silhueta de caçador na mata com espingarda) está à venda por R$ 3 mil no site de uma agência de mídia internacional. E trata-se de um caçador na África.

Dudu e Ciro

O governador Paulo Câmara (PSB) tentou falar com o deputado federal Eduardo da Fonte (Progressistas-PE), mas este curte férias em Portugal. E vem para Brasília na terça-feira para a posse de Ciro Nogueira na Casa Civil de Bolsonaro. A aliança de Dudu e seu grupo é disputada, no Estado, pelo PSB do Governo e pelos bolsonaristas.

Com a segunda bancada na Assembleia, com 11 estaduais, Eduardo da Fonte tem votado com os projetos do governador. Se Bolsonaro e Ciro estiverem afinados em 2022, Paulo Câmara vai perder um aliado de peso. Como presidente do Progressistas, o novo chefe da Casa Civil vai cobrar alinhamento e verticalização.

Batalha do diploma

Há uma disputa no Distrito Federal para a cidade-sede da UnDF, a nova universidade que será inaugurada dentro de cinco anos, e anunciada pelo governador Ibaneis Rocha.  O deputado Cláudio Monteiro, líder do Governo na Câmara Distrital, almeja a sede em Planaltina, seu reduto eleitoral. A reitoria prefere Sobradinho.

Diploma é um filão há alguns anos para deputados federais, que migraram do setor de comunicações – concessão de rádio e TV – para as faculdades. São os que mais visitam o Conselho Nacional de Educação atrás de aprovação de cursos e faculdades. Medicina, Fisioterapia e Direito são os filões.

Versões

O Pastor Jorge Linhares foi intimado a dar esclarecimentos, pelo Ministério Público de Minas,  por críticas à ideologia de gênero trabalhada no Colégio Getsêmani.

Solar 1

A crise hídrica e o reajuste previsto de 52,1% nas contas de luz fizeram a procura por investimentos alternativos rentáveis aumentar. Segundo a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica, o segmento triplicou o faturamento nos últimos 12 meses.

“Estima-se que nos próximos 10 anos haverá uma queda de 30% nos preços da energia solar produzida em usinas fotovoltaicas e, até o ano de 2050, mais 30% de redução”, informa a ABESF. Hoje, existem 255 mil sistemas fotovoltaicos em 300 mil unidades residências e empresas.

Loading...