Altair Magagnin

altair.magagnin@ndmais.com.br Não é só sobre política. É sobre o impacto das decisões públicas na tua vida. Jornalista profissional com experiência multimídia, acompanha os bastidores do poder e traz análises e notícias exclusivas. Siga @altamagagnin nas redes.


Fusão PSL+DEM tem data e objetivo: lançar presidenciável de centro-direita em terceira via

Nova legenda, que ainda não tem nome definido, nasce com 80 deputados federais e oito senadores, a maior bancada do Congresso, mas vive dilema diante do bolsonarismo

Está previsto para esta terça-feira (21) o anúncio oficial da fusão entre o PSL e o DEM. O novo partido nasce como a maior bancada do Congresso Nacional – 80 deputados federais e oito senadores.

Ainda sem nome definido, a agremiação já decidiu que terá candidato à Presidência da República e quer se posicionar como um partido de centro-direita.

Por enquanto, o presidenciável mais cotado é o pouco expressivo Rodrigo Pacheco, presidente do Senado. Há prós e contra Bolsonaro dentro das duas legendas. Além disso, o DEM tem os ministros Onyx Lorenzoni (Trabalho) e Tereza Cristina (Agricultura).

Em Santa Catarina, há conversas – embrionárias – entre lideranças das duas siglas.

Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, é presidenciável pelo novo PSL+DEM – Foto: Marcelo Camargo/Divulgação/NDPresidente do Senado, Rodrigo Pacheco, é presidenciável pelo novo PSL+DEM – Foto: Marcelo Camargo/Divulgação/ND

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...