Guilherme Fiuza

Jornalista e escritor que iniciou a carreira em 1987, no "Jornal do Brasil". Entre outras redações, trabalhou em "O Globo" e revista "Época". Escreve também sobre política para a "Gazeta do Povo".


Leite é essencial?

Não pense que é fácil tomar uma medida dessas. Foi necessário um ano de estudos científicos para mapear os hábitos de consumo do Sars Cov 2 em cada dia da semana

Eduardo Leite, o governador da Coreia do Norte que está fazendo estágio no Rio Grande do Sul, resolveu decidir quais produtos o cidadão pode consumir. Ele finge que assim está salvando vidas e os demais hipócritas fingem que acreditam. Sem querer chatear ninguém: vocês vão topar esse escárnio até quando?

Novo coronavírus subestima a sagacidade humana – Foto: PixabayNovo coronavírus subestima a sagacidade humana – Foto: Pixabay

Estão gostando? Então vamos em frente, com novas sugestões aos tiranetes: por que não obrigar quem já teve Covid a andar de azul e quem não teve a andar de vermelho? Por que não decidir pelo número do seu CPF se você pode sair na rua em dias pares ou em dias ímpares? Por que não obrigar o cidadão a usar uma coleira com a inscrição Dudu 22? Eduardo Paes (outro Dudu), prefeito do Afeganistão que está fazendo estágio no Rio de Janeiro, proibiu ambulantes de venderem biscoito e sorvete na praia.

Ele não teve a cara de pau de interditar o litoral inteiro, mas decidiu que o problema é o vendedor de sorvete. De fato, o trabalhador humilde acorda cedo e se mete num ônibus lotado para chegar à praia – e até aí não tem problema nenhum, porque coronavírus não pega ônibus. O problema é andar ao ar livre na areia com sol e vento, sem aglomeração. Nessa hora é que o ambulante passa a representar um perigo para a sociedade. E se ele morrer de fome não mata ninguém.

Em Florianópolis, cidade cujo prefeito foi dar uma volta em Cancun que ninguém é de ferro, cidadãos são instados a dedurar para o governo o que acontece dentro da casa do vizinho. Quantas pessoas têm lá? Estão felizes? Isso pode ser sinal de comemoração – e aí é preciso intervenção estatal. Sorria, você está em Floripa, capital da China.

Em Curitiba, a decisão estratégica foi proibir o funcionamento de supermercados aos domingos. É uma medida muito inteligente, porque assim você concentra os consumidores do fim de semana num dia só e eles ficam totalmente protegidos, já que em Curitiba o coronavírus só ataca aos domingos.

Não pense que é fácil tomar uma medida dessas. Foi necessário um ano de estudos científicos para mapear os hábitos de consumo do Sars Cov 2 em cada dia da semana. Agora ele vai chegar cheio de fome domingo no supermercado e bater com a cara na porta. Esses microrganismos subestimam a sagacidade humana.

Já em São José dos Campos, o prefeito questionou a classificação do Plano São Paulo e o Tribunal de Justiça tirou a cidade da fase vermelha. Se o critério estava errado nesse caso, em quantos outros estará certo? Esse negócio de fase é complicado, muda muito. Um belo dia, por exemplo, o governador João Dória acordou e foi direto para a fase Miami. Já você, se ficar aí assistindo, um dia desses pode acordar na fase Pyongyang.