Esplanada

Leandro Mazzini é jornalista, escritor e pós-graduado em Ciência Política pela UnB. Iniciou carreira em 1994 e passou pelo Jornal do Brasil, Gazeta Mercantil, Correio do Brasil, Agência Rio, entre outros. O blog é editado por Mazzini com colaboração de Walmor Parente e equipe de Brasília, Recife e São Paulo.


Homeschooling avança em leis no Brasil

Vitória tornou-se a primeira cidade brasileira a regulamentar ensino domiciliar

Crescem gradativamente no Brasil os projetos de lei sobre homeschooling – a substituição do ensino escolar pelas aulas dadas aos filhos, em casa, pelos pais ou responsáveis. Além da aprovação em Cascavel (PR), apuramos que em Brasília há PL similar tramitando na Câmara Legislativa do DF.

Na capital São Paulo, a Câmara Municipal provou uma proposta em primeiro turno, e segurou na pauta. O mais bem sucedido foi o projeto de Vitória (ES), onde a proposta já cumpriu toda a tramitação. Foi aprovada pelos vereadores, mas vetada pelo prefeito. O PL voltou para os edis que, por sua vez, derrubaram o veto. A cidade tornou-se a primeira do Brasil a regulamentar o ensino domiciliar.

O Brasil – terra onde de tudo se inventa – deve inovar esse conceito comum nos EUA. Além dos pais, um tutor (novo nome para professor) poderá ir às casas das crianças.

Eminências

Nem Wilson Witzel, tampouco Cláudio Castro.

Quem manda no Governo do Rio de Janeiro é o Pr. Everaldo, o ‘dono’ e controlador do PSC nacional, e o vice é o ex-deputado federal André Moura, chefe da Casa Civil. Desde o início do mandato de Witzel em 2019 é assim.

Então, muitos nos bastidores do Governo e da ALERJ estranham o discurso de defesa de Witzel, governador afastado, apontando o delator e ex-secretário de Saúde Edmar como um protagonista solitário nesse escândalo das prisões.

Uma curiosidade. Pr. Everaldo era servente de pedreiro na sua juventude. Quando alugou sala em Brasília, para base na campanha do PSC de 2014, um homem misterioso telefonava para lá e perguntava, para depois desligar: “tem servente aí?”.

Terceirização Air

Os pilotos das aéreas estão em estado de alerta na cabine. Querem evitar a “pejotização” da categoria nas companhias, o que lhes custará caro, além das milhares de demissões no Brasil desde o início da pandemia. Está na pauta da Câmara nesta semana a MP 964/20, que abre brecha para a terceirização da contratação de pilotos e copilotos.

A MP foi publicada pelo Governo em 8 de maio e perde a validade no próximo dia 7. O comandante Tiago Rosa,  secretário-geral do Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA), afirma que a MP, se aprovada, “vai causar, entre outras consequências, falta de segurança e precarização da profissão”.

Tiago Rosa lembra que a vedação à terceirização foi justamente uma das conquistas da categoria com a nova Lei do Aeronauta, aprovada pelo Congresso em 2017. “Entendemos que, num momento de pandemia, no qual os aeronautas estão entre as categorias mais afetadas, essa MP não deve ser votada”, diz o comandante.

Protegido

Tão criticado nos últimos meses, o ministro Ricardo Salles (Meio Ambiente) não circula mais sem um discreto segurança. Num voo de Guarulhos para Brasília domingo à noite, o guarda-costas estava na poltrona atrás dele, olhos atentos a todos que o reconheciam.

Salles usa dois celulares e não se desconecta durante os voos. Só pega avião com wifi. Vai que o presidente Jair Bolsonaro liga para mandar passar uma boiada lá embaixo..

Giroflex

Pelo plano de rua do MP e da PF, o camburão está na rota do Palácio Laranjeiras na próxima operação.

Paraíso aberto

A administração do arquipélago de Fernando de Noronha, território de Pernambuco, inicia hoje reabertura para turistas com uma novidade curiosa: vai permitir entrada de quem já foi contaminado e curado pelo coronavírus.

Turismo e História

Um estudo da Universidade da Panônia (Hungria) para a Unesco, com análise do desempenho turístico de 129 países (entre 2014 a 2017), afirma que cidades que contam com patrimônios mundiais aumentam a visitação turística. “Os resultados mostram que um novo patrimônio mundial natural pode gerar 1,4 milhão de novos turistas por ano e US$ 4,6 bilhões extras em receitas de turismo”, concluem os pesquisadores.

No Brasil, os patrimônios naturais avalizados pela Unesco são Pantanal, Serra da Capivara, Chapada Diamantina, Chapada dos Veadeiros e Atol das Rocas.