Esplanada

Leandro Mazzini é jornalista, escritor e pós-graduado em Ciência Política pela UnB. Iniciou carreira em 1994 e passou pelo Jornal do Brasil, Gazeta Mercantil, Correio do Brasil, Agência Rio, entre outros. O blog é editado por Mazzini com colaboração de Walmor Parente e equipe de Brasília, Recife e São Paulo.


Interferência de Bolsonaro e general Ramos sela favoritismo de Arthur Lira

Chefe da Secretaria de Governo recebe em seu gabinete deputados de vários partidos

Parlamentares e ministros atribuem ao chefe da Secretaria de Governo, general Luiz Eduardo Ramos, a migração de votos e apoios do apadrinhado de Rodrigo Maia (DEM-RJ), Baleia Rossi (MDB-SP), para o candidato do Planalto, Arthur Lira (Progressistas-AL).

Desde o dia 9 de dezembro, quando Lira lançou sua candidatura, o gabinete de Ramos na Presidência recebe, diariamente, uma peregrinação de deputados de vários partidos, inclusive da oposição.

As conversas, claro, envolvem a liberação de emendas parlamentares e mais espaço nos ministérios, além de temas relacionados aos redutos eleitorais dos deputados.

Dias atrás, Baleia Rossi liderava a corrida para a disputa que será definida na segunda-feira, 1º de fevereiro. Com a interferência de Ramos, Bolsonaro e outros ministros, Lira virou e hoje – favorito – conta com mais de 250 votos.

Apesar do empenho para eleger Arthur Lira, o general Ramos deverá deixar o comando da Secretaria de Governo após o pleito na Câmara. Na reforma ministerial que está sendo desenhada, o cargo poderá ser entregue a um parlamentar do Centrão.

Gasto$

Os gastos com alimentos em 2020, que levantaram polêmica nos últimos dias – em especial, o leite condensado –, são de todo o Governo Federal, não só dos palácios (Planalto e Alvorada). Incluem despesas com programas sociais e ministérios, como Defesa e Educação.

Mas nada justifica a reação do presidente Jair Bolsonaro de lançar palavras de baixíssimo calão contra a imprensa em resposta à divulgação dos gastos. E muito menos ser aplaudido por uma claque de ministros e artistas de sertanejo.

Dados das “Despesas Públicas” do Portal da Transparência do Governo Federal só estão disponíveis até o dia 31 de dezembro de 2020. O atraso nas informações de janeiro – empenho, liquidação e pagamento -, diz a Controladoria-Geral da União, se deve a alterações no Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal (Siafi).

Variante

Pesquisadores cruzaram dados de voos da ANAC e apontam que os aeroportos de São Paulo, Guarulhos, Brasília, Rio de Janeiro (Santos Dumont), Confins, Porto Alegre, Rio de Janeiro (Galeão), Salvador, Curitiba, Recife, Fortaleza, Campinas, Florianópolis e Vitória têm maior vulnerabilidade à variante do coronavírus encontrada em Manaus.

Os profissionais que integram o Observatório Covid-19 lembram que vários estados estão recebendo pacientes de Manaus que são, por vezes, acompanhados de familiares, sem que nenhum protocolo especial tenha sido implementado para documentar os casos e monitorar possíveis transmissões ocorridas com a nova variante entre estados.

Ruralistas

Com peso para definir a eleição na Câmara, a bancada ruralista está 80% fechada com Arthur Lira (PP-AL), segundo estimativa apresentada por deputados ao presidente Jair Bolsonaro em café-da-manhã no Palácio da Alvorada.

Rombo

Segundo o Tesouro Nacional, o déficit nas contas do Governo foi de R$ 743,787 bilhões em 2020 – o maior da série histórica, que começou em 1997. O rombo bilionário é 666,5% maior que o registrado em 2019 (95,065 bilhões).

Entidades que representam o Fisco brasileiro encaminharam aos candidatos às presidências da Câmara e do Senado pedido de prioridade à votação da Reforma Tributária. “A única capaz de produzir resultados imediatos, como a geração de empregos, a justiça fiscal e destravar a economia”, defendem na carta.